Mais

    5 dicas para quem deseja mudar de carreira em 2022

    Publicidade

    Você está pensando em mudar de emprego ou mesmo trocar definitivamente de carreira em 2022? Se a resposta for sim, saiba que não está sozinho: segundo levantamento realizado pelo LinkedIn em dezembro de 2021, com mais de mil entrevistados, 49% dos brasileiros estão considerando mudar de emprego em 2022. Esta porcentagem aumenta entre os profissionais jovens de 16-24 anos, passando para 61%.

    Entre os principais motivos apontados pelos entrevistados estão a busca por melhores salários e o desejo por um maior equilíbrio entre a vida pessoal e profissional. Mas, afinal, como essa mudança pode ser feita de forma adequada?

    Publicidade

    “Creio que a primeira coisa a se considerar antes de dar o primeiro passo para a mudança é: o mundo se transformou rapidamente com a pandemia. Além do mercado, os profissionais também sentiram essas demandas, e certamente isso contribuiu para essa vontade de trocar ou de emprego dentro da mesma área ou de experimentar novas áreas e possibilidades”, explica o consultor Carlos Coutinho, autor das obras “A Tríade da Competência” e Resiliência Ágil: Aprenda As Práticas Ágeis (SCRUM) para transformar seus projetos pessoais e profissionais”.

    Para Carlos, é essencial que o profissional esteja atento às novidades. “Antes da mudança é necessário haver planejamento. Criar uma reserva financeira, se capacitar para a área pretendida e ampliar o networking são algumas das atitudes essenciais”, explica. Abaixo, o consultor deixa cinco dicas para quem planeja fazer essa mudança em 2022, confira.

    1) Pesquise sobre a nova área

    A clássica máxima “a grama do vizinho sempre parece mais verde” pode ser aplicada em algumas situações, inclusive na transição de carreira. Ao passo que muitas pessoas decidem trocar de área ou de emprego e se dão bem, outras tantas acabam se decepcionando ao ver que a área pretendida está bem longe da realidade que imaginaram.

    Um dos principais motivos é a falta de pesquisa na área desejada. É imprescindível entender qual é a remuneração oferecida no setor e na posição almejada, quais são as habilidades exigidas, quais são as tendências e novidades do segmento, entre outras informações.

    2) Seja transparente nos processos seletivos

    Publicidade

    O que motiva sua mudança de área deve ser algo claro para o candidato e para quem vai contratar. Explicar com honestidade o motivo da mudança é crucial para que o entrevistador entenda exatamente o que o pretendente à vaga busca, o que a empresa tem a oferecer no e se os dois lados podem dar match.

    3) Valorize o que você tem de melhor

    Ao mudar de carreira, é comum que o profissional tenha pouca ou nenhuma experiência na nova área. Porém, muitos conhecimentos já obtidos e desenvolvidos em outra área podem ter ponto de contato com o novo cargo desejado. Portanto, é crucial deixar claro isso na entrevista, mostrando o que o profissional tem em sua expertise que pode somar à colocação.

    4) De sênior para júnior

    Mudar de carreira pode, quase sempre, significar que é preciso dar um passo para trás e, então, pegar impulso para o novo caminho. Quem já era sênior em sua antiga posição pode ficar apreensivo com a possibilidade de “começar de novo”, mas não há o que temer nesse sentido. No entanto, essa mudança pode trazer queda na remuneração, e por isso é preciso se planejar financeiramente para conseguir trilhar a nova trajetória com mais tranquilidade.

    5) Atualizar os conhecimentos sempre

    Para quem conseguiu dar o primeiro passo e finalmente mudar de carreira, a dica final é se manter sempre atualizado. Cursos, palestras, lives, podcasts: tudo que puder somar conhecimento e trazer capacitação na nova área é muito bem-vindo.

    Publicidade

    Artigos recentes

    Notícias Relacionadas

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui