5 sinais de que você está trabalhando demais!

Publicidade

Uma das estratégias mais eficazes de employer branding é oferecer um espaço de trabalho seguro, saudável, com pessoas que se preocupam em gerar resultados sem comprometer a saúde mental e física dos seus companheiros. O ambiente organizacional, como vemos, precisa estar adequado.

O trabalhador, quando se sente respeitado e confortável no local onde está, tende a fazer as suas atividades de forma mais fluida, rápida e com um nível de estresse controlado – mesmo quando sob pressão. Isso acontece porque a sua relação com o ambiente de trabalho é positiva.

Mesmo em ocasiões do gênero, no entanto, é possível ver pessoas passando dos limites em relação aos próprios corpos, ignorando a necessidade de descanso mental e, frequentemente, se culpando por isso. Existem muitas razões pelas quais isso pode acontecer.

Publicidade

Geralmente, o estresse financeiro é um dos motivos que faz com que as pessoas trabalhem muito. A necessidade de fazer mais horas extras ou de apressar uma possível promoção, por exemplo, são capazes de gerar carga física e emocional de grande porte.

Da mesma forma, a necessidade de fugir de alguma circunstância específica da vida, como problemas conjugais ou um ambiente familiar tóxico, também podem levar uma pessoa a ficar tempo demais no escritório (ou mesmo trancado em um quarto, em casa, no home office).

Ao perceber que está passando dos limites, o ideal é sentar, respirar e refazer o seu cronograma. Assim, será possível estabelecer horários saudáveis de trabalho, a hora do descanso, as pausas para comer, etc.

Não tem certeza se está trabalhando demais, embora tenha alguma desconfiança? Confira, a seguir, sinais que você não pode ignorar:

5 sinais de que você está trabalhando demais

O primeiro sinal de que algo não vai bem é a mudança de sentimento em relação ao trabalho. Se você começa a olhar para o trabalho como uma necessidade que ultrapassa as suas obrigações fisiológicas, como comer, dormir e descansar, já deve pensar duas vezes.

Mesmo quando gostamos do que fazemos – o que é o ideal -, não podemos esquecer que a vida é composta de outros momentos, de mais lugares e de encontros diversos. As conversas que temos com nossos amigos e familiares nem sempre cabem no ambiente de trabalho, e elas precisam acontecer.

Outros sinais para observar são:

Perda de foco, concentração e produtividade

Não é incomum que, após muitas horas presos na mesma tarefa, percamos o foco ou a velocidade de produção. Isso é completamente compreensível: por mais que desejemos, não somos capazes de obrigar o corpo a ir além de determinado ponto.

Se você tem emendado tarefas, feito trabalhos de nichos diferentes no mesmo dia – o que é comum principalmente para freelancers – e demorado horas a mais para fazer algo que costumava ser simples, atenção!

Diminuição do interesse em atividades de lazer

Você se sente culpado quando não está trabalhando? Se está com a sua família vendo um filme ou mesmo sozinho, fazendo um bolo, a sua cabeça viaja para o cronograma de amanhã e para tudo aquilo que você precisa entregar?

Você já desistiu de fazer alguma coisa que costumava ser prazerosa para adiantar um trabalho ou procurou trabalho a mais para fazer nas horas vagas, mesmo sem precisar do dinheiro ou sabendo que estava cansado? Estas coisas, acredite, são comuns para quem está passando dos limites.

Mudança de comportamento

O excesso de trabalho às vezes gera mudanças no comportamento, e não por acaso. Corpos que estão cansados, não são alimentados ou não dormem como deveriam tendem a ficar mais frágeis, e isso gera profundo estresse. 

O estresse, por sua vez, é inimigo do bem-estar, do bom humor e da vontade de lidar com os outros de forma mais empática, paciente e divertida.

Outra coisa que deve ser observada é a oscilação das emoções. Mudar de humor por conta de um problema ou pensamento ruim pode acontecer e é bem normal. Se você, no entanto, virou uma caixinha de surpresas até para si mesmo, vale investigar o que pode estar engatilhando esse problema.

Dores físicas

Por fim, é normal negligenciar atividades físicas e similares quando você está trabalhando. Da mesma forma, ficar em uma posição por muito tempo é normal para trabalhadores de escritório e afins.

Se você tem sentido o corpo reclamar, perdeu o hábito de correr, malhar, dançar e afins e não tem nem se lembrado de alongar, pode ser necessário, como já mencionamos, rever as suas prioridades. Acredite: é melhor parar antes que o corpo cobre o preço!

Publicidade

Artigos recentes

Notícias Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui