Mais

    7 provas que esse é o momento ideal para vender pela internet

    Publicidade

    Quer abrir um negócio virtual? Saiba que esse é o momento certo para isso. Se a pandemia foi um “empurrão” para bombar as vendas virtuais, – já que a população ficou dentro de casa e teve que readequar hábitos e comportamentos, passando a comprar mais pela internet- a flexibilização das restrições e do isolamento social não diminuíram o fôlego do e-commerce.

    De acordo com o índice MCC-ENET – desenvolvido pela Neotrust/Movimento Compre & Confie, em parceria com o Comitê de Métricas da Câmara Brasileira da Economia Digital-, no primeiro trimestre de 2022 as vendas cresceram em 12,59% e o faturamento teve um boom de 11,02%, comparado ao mesmo período do ano passado.

    Publicidade

    “A pandemia só reafirmou que o mercado online é fundamental para qualquer empresa. No Brasil, houve grande crescimento e os consumidores se interessaram cada vez mais pelas compras pela internet”, avalia o diretor-executivo da Petina Soluções Digitais, Rodrigo Garcia. “Quando falamos da indústria, podemos dizer que ela consegue uma margem mais sustentável, pois automaticamente quebra a cadeia ao não depender de revendedores para comercializar online, principalmente porque está centralizado no marketplace”, acrescenta o especialista.

    Isso porque uma loja regional do varejo físico, por exemplo, possui limitações para atender, abrangendo compradores de seu bairro, enquanto ao atuar online é possível vender para o Brasil inteiro. “No período da pandemia, as pessoas começaram a comprar pelos marketplaces, e quem já passou por essa experiência e adquiriu esse hábito não abandona mais as compras online”, explica Garcia.

    No entanto, o executivo alerta que, apesar da internet atrair milhares de visitantes diariamente, não basta colocar o produto na plataforma de marketplace, sem nenhum critério. “É importante ter as fotos de boa qualidade, além da descrição do produto detalhada e a qualidade operacional boa, principalmente na entrega”, diz.

    Pensando nisso, Garcia indica o caminho a seguir para “bombar” as vendas:

    Publicidade

    Marketplace

    Escolher bem o canal de marketplace em que irá atuar é o primeiro passo, de acordo com o especialista. “Costumo dizer que o empresário que está entrando na internet deve focar no marketplace, pois esse é o estágio inicial. Escolher o nicho e o foco do seu produto, ao invés de ‘atirar para todo lado’, é fundamental”, ensina.

    Atendimento 

    Quem está comprando na internet busca rapidez, então é fundamental ter um canal eficiente de comunicação com o cliente, para responder com agilidade às dúvidas e solucionar eventuais reclamações. “Quando receber uma pergunta ou reclamação no pós-venda, é preciso responder rápido, pois do mesmo jeito que a internet tem uma força enorme para fazer a loja crescer, ela consegue derrubar também”, alerta.

    Competitividade 

    Para quem está iniciando no e-commerce e no marketplace, para fazer o negócio “bombar” é preciso ser competitivo em tudo. “Isso vale para os preços, o prazo de entrega, a qualidade de atendimento. É o ponto de partida para ter uma conta com rankeamento melhor e, futuramente, conseguir ter uma margem mais sustentável”.

    Entrega

    Algumas plataformas de marketplace possuem um rankeamento no qual a exigência é despachar rápido. “É fundamental ter essa eficiência, uma vez que, se não forem cumpridos os indicadores, a loja perde credibilidade e os anúncios estarão cada vez menos expostos para quem estiver procurando o item. Então, quanto antes for  possível entregar o pedido, melhor será o rankeamento para o anúncio e a loja”, diz.

    Campanha

    Dentro dos canais de marketplace é possível promover uma campanha para deixar o produto mais em evidência, o ADS ajuda na exposição dos anúncios, conseguindo buscar performance nas vendas mais rápido. Para isso, segundo Garcia, é preciso pensar bem na palavra-chave, quantidade de pesquisa, ticket médio e ter um cadastro bem feito. “Apenas dessa forma se alcançará bons resultados dos anúncios feitos.” finaliza ele.

    Publicidade

    Artigos recentes

    Notícias Relacionadas

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui