sábado , 13 abril 2024
Ínicio Carreira Quer mudar de carreira em 2023? Considere a área de Ciência de Dados
Carreira

Quer mudar de carreira em 2023? Considere a área de Ciência de Dados

847
Compartilhe

Muitas pessoas estão insatisfeitas com suas carreiras atuais. Essa é uma afirmação potencializada pela pandemia e pelo trabalho remoto/híbrido, que deixou marcas profundas nas relações de trabalho e trouxe com ela mais esgotamento, estresse e infelicidade. De acordo com o relatório The Next Great Disruption is Hybrid Work – Are We Ready?, da Microsoft Corp., 53% dos trabalhadores da América Latina – e 46% de forma – consideram uma mudança. A pesquisa sugere que é preciso reformular antigas suposições sobre formas de se trabalhar.

Os motivos que levam uma pessoa a querer mudar de carreira são diversos: falta de perspectiva no trabalho atual, busca de novos desafios profissional, desvalorização do mercado, busca da felicidade entre outros. Porém, realizar uma transição de carreira é muito mais complexo do que simplesmente enviar currículos para outras áreas, ainda mais em mercados cada vez mais competitivos. Uma das áreas mais promissoras da atualidade é a de Ciência de Dados.

Por que Ciência de Dados?

“Na ciência de dados, a busca por profissionais qualificados é cada vez mais alta, em função da crescente demanda das empresas por soluções analíticas. É importante que a pessoa que deseja transacionar a carreira para esta área esteja preparado para concorrer com muitos profissionais que estão satisfeitos com o emprego atual”, explica Arnóbio Morelix, co-fundador e CEO (Chief Executive Officer) da Sirius Educação,  faculdade de tecnologia digital avaliada com nota máxima pelo Ministério da Educação (MEC) e uma das top 100 Edtechs da América Latina em 2022 pela HolonIQ.

Alguns dados confirmam a afirmação do executivo. Segundo estudo realizado pela consultoria Bain & Company, em conjunto com a comunidade de data science brasileira Data Hackers, 74,1% dos cientistas de dados estão satisfeitos com o emprego atual e a remuneração média dos profissionais da área aumentou 40% entre os anos de 2019 e 2021.

Confira seis dicas práticas para uma transição de carreira:

  • Entenda os motivos da insatisfação: 

Qual o real motivo pelo qual você deseja mudar de carreira? Seria uma insatisfação por conta do cargo que ocupa ou da profissão escolhida? O problema seria a empresa? Precisa de mais flexibilidade ou de um salário maior? Este é o primeiro e um dos mais importantes passos antes da transição, já que depois dele você terá a certeza do que quer fazer. Se autoconhecer também ajuda muito nesta fase.

  • Pesquise a área que você quer transacionar:

Converse com pessoas que já trabalham no segmento, faça cursos e busque experiências.  Avalie como está a oferta de vagas e as perspectivas de crescimento da profissão. Se possível, visite locais onde você possa ver profissionais da área em atuação. É importante ainda conhecer os cargos da área escolhida, já que isso pode variar de empresa para empresa, resultando em mudanças de atribuições e responsabilidades. “No caso de Ciência de Dados, é importante mapear o que terá de ser desenvolvido para fazer a migração e se questionar se você está preparado para assumir novos desafios”, completa Morelix.

  • Faça um planejamento financeiro: 

Atingir uma máxima potência da profissão, o que traz mais chances de melhores salários, pode levar tempo. Por isso, é fundamental ter um bom planejamento financeiro para garantir tranquilidade e segurança, seja para investir em cursos de especialização ou para garantir a sua sobrevivência. Se possível, providencie uma poupança para emergências durante a transição.

  • Encontre relações da sua profissão antiga com a nova: 

Hoje em dia profissionais multidisciplinares são valorizados, demonstre que você é capaz de contribuir com suas experiências anteriores. Aqui novamente temos o autoconhecimento como um diferencial: você pode se destacar dos demais funcionários de uma área abusando daquilo que você faz de melhor, e que pode trazer resultados consistentes. Use a comunicação e seus pontos fortes ao seu favor.

  • Aprimore seu networking:

Restabeleça ou crie contatos com pessoas da área na qual quer ingressar. “Na área de tecnologia, a interação com a comunidade faz muita diferença no crescimento da carreira.  Tendências de mercado, novas ferramentas, oportunidades e troca de conhecimento surgem a partir da relação com colegas”, acrescenta o CEO da Sirius Educação. Descubra sites, eventos, grupos, empresas, projetos e lugares que seus futuros colegas de profissão estão. Use o LinkedIn, e-mail, e outras ferramentas para demonstrar seus conhecimentos, encaminhar seu currículo e informar as empresas sobre a sua intenção de trabalhar na nova área. Headhunter e especialistas de Recursos Humanos também são bons contatos.

  • Estude: 

Seja fazendo uma nova faculdade, ou cursos livres, como Fellowships, uma nova carreira demanda estudo. Também é interessante se inscrever em congressos e participar de palestras e workshops. Neste momento todo esforço realizado na direção de adquirir conhecimento e experiência será bem-vindo. “A mudança ou adição de Ciência de Dados ao currículo demanda muito empenho para adquirir novos conhecimentos. O aluno e profissional dedicado, que sempre se atualiza, tem mais chances de sucesso neste processo”, comenta Arnobio.

Transição de carreira para ciência de dados

Para os profissionais que estão buscando uma transição de carreira para tecnologia, a Sirius Educação, em parceria com o Sebrae, a maior entidade de empreendedorismo do Brasil e do continente, está com matrículas abertas para MBT (Master of Business & Technology) em Ciência de Dados e Empreendedorismo. O objetivo do curso, inédito no Brasil, é adicionar o conhecimento de ciência de dados à bagagem do aluno que possua outras expertises.

A pós-graduação terá a duração de nove meses, seguidos de 12 meses de Fellowship — que consiste em uma trilha de masterclasses, comunidade exclusiva e mentoria coletiva de carreira. Também será oferecido o programa extracurricular de Imersão no Vale do Silício, que leva o aluno para se conectar às empresas e profissionais mais inovadores do mundo no maior pólo tecnológico mundial, onde a Sirius tem um hub.

“A proposta do MBT é elevar a carreira de empreendedores, gestores e profissionais em crescimento com ciência de dados, mesmo que não tenham base técnica em programação”, complementa Morelix.

A turma inaugural terá 60 alunos e deve iniciar em Janeiro de 2023. Para se inscrever, procure por mais informações em www.sirius.education.

Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Conteúdo Relacionado

Deseja morar e trabalhar legalmente no Reino Unido? Veja como conseguir o visto de trabalho

Quer morar legalmente na Inglaterra? Antes de tudo é importante saber quais...

Destino Espanha: dicas para o intercâmbio dos sonhos e livre de surpresas desagradáveis

Fazer intercâmbio é o sonho de muitos estudantes e jovens profissionais, que...

Conheça as áreas que mais estão contratando para trabalhar no Canadá em 2024

O Canadá está contratando profissionais para diversas áreas e os brasileiros podem...

Curso de tecnologia da Amazon: Faculdade Sirius se une à AWS Academy para capacitar estudantes

A Faculdade Sirius, especializada em Inteligência Artificial, anuncia sua participação na AWS...