B.done traça estratégias para empreendedores se levantarem durante a pandemia

0
B.done

Mudanças rápidas são esperadas num momento de crise e é isso que propõe a B.Done, empresa de estratégia de negócios que chega ao mercado em plena pandemia de covid-19, pronta a apontar o caminho para que empresas possam prosperar neste momento.

Segundo Carine Morandi, uma das fundadoras, o caminho é da conexão, que, inclusive, é uma das fortes tendências apontadas por especialistas no mundo pós-pandemia.

Uma das maiores pesquisadoras de comportamento do mundo, Li Elderkoort, comenta que o coronavírus nos deu a oportunidade de escrevermos um novo começo, de resetar valores arraigados. E nessa esteira, vem a valorização de conceitos que estavam fora de moda: o de colaboração (X individualismo) e da localização (X globalização).

“Nossos clientes são todos brasileiros, muitos estavam em fase de estruturação ou expansão, antes disso tudo acontecer, em geral são startups e empresas de tecnologia. Por isso, entendemos que a estratégia deve começar pelo fortalecimento de sua rede local de contatos, tanto para parcerias quanto para fornecimento de serviços”, diz Carine.

Ou seja, a ideia é conectar os clientes a uma comunidade de parceiros a fim de garantir a jornada de receita, termo que se refere a repensar o modelo de aquisição de clientes por uma empresa e as oportunidades de geração de negócios que esta pode explorar para acelerar seu crescimento.

“A estratégia de receita em si não é algo novo, uma empresa nasce para gerar lucro, a novidade aqui é o cenário propício para a alavancagem de qualquer negócio, que muitos não estão enxergando”, diz Carine.

Ela conta que entendeu, ao longo de anos trabalhando como estrategista neste processo de jornada e estrutura de marketing, que nesse caminho muito dinheiro é jogado fora nas inúmeras tentativas de acerto nas melhores soluções, inclusive colocando muitas vezes as agências em descrédito com essas empresas. A B.done nasceu com o propósito de derrubar essas barreiras e construir pontes entre os dois públicos.

“Nosso modelo não é focado em número de clientes, mas sim em projetos que acreditamos que podemos viabilizar e numa estratégia de receita efetiva. Planejamos entregar pelo menos 15 cases novos para o mercado ainda em 2020”, conclui Carine.

Leia Também: 

Em um mês no mercado, a B.Done já avançou rumo a esse objetivo. Mesmo em meio à pandemia? Sim, mesmo com o cenário econômico instável, já foram 16 reuniões de briefing, das quais 15 viraram propostas e 6 contratos fechados, o que representa uma taxa de conversão de vendas de 37,50%. Somado a isso, a empresa ainda recebeu convite para um podcast, um guest post, dois webinars, duas lives e uma produção de artigo conjunto.

Assim, sem nenhum concorrente direto, o hub de estratégia, focado na geração de demanda, já está trabalhando com o Great Place to Work, a Engaje! Comunicação, a React, a MMova e a Gsaúde, e em negociação com algumas outras startups e agências.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui