Mais

    Black Friday: descubra como aproveitar a data sem cair em ciladas e amargar prejuízos

    Publicidade

    No final do século XX, os Estados Unidos decidiram criar uma data para movimentar o comércio varejista. Para conseguir tal feito, eles decidiram oferecer diversos descontos e promoções um dia após o feriado de Ação de Graças (Thanksgiving Day), que é comemorado sempre na quarta quinta-feira do mês de novembro. Essa data ficou tão popular que acabou sendo comemorada em outros países, inclusive no Brasil. Popularmente conhecida como Black Friday, os brasileiros aproveitam essa época para antecipar os presentes do Natal ou comprar algo com desconto progressivo.

    Apesar de ser conhecida justamente por conta das promoções, nem sempre tudo na Black Friday é oferecido com desconto, e muitos clientes acabam tendo prejuízos por acharem que estão adquirindo algo com o valor reduzido, sendo que na verdade o valor não teve nenhuma alteração.

    Publicidade

    “Algo importante que precisa ser levado em consideração antes de sair comprando é já ter uma noção do valor do produto antes da Black Friday, pois algumas lojas aumentam o valor do produto semanas antes da data e no dia colocam o mesmo preço praticado antes desse período, para parecer que o produto está com desconto, quando na verdade não está”, explica o educador financeiro Tiago Cespe, da Cespe Educação Financeira.

    Um outro atrativo que faz com que os consumidores fiquem ainda mais com vontade de aproveitar as promoções da Black Friday é que é justamente nesse período que as empresas começam os pagamentos do 13º salário. “O 13º pode ser uma oportunidade de quitar uma dívida ou pagar parte dela, então é mais interessante o consumidor deixar de comprar um produto na Black Friday com esse dinheiro para não criar o efeito bola de neve e a dívida ficar ainda maior”, pontua Cespe.

    No caso de quem for comprar os produtos em lojas online, é bom ter atenção com o frete dos produtos. Muitas vezes as lojas oferecem um desconto que faz qualquer um ficar surpreso e efetuar a compra na hora, porém, na hora que chega na parte de finalizar a compra, o consumidor toma um susto com o valor do frete, que muitas vezes é quase o mesmo valor do produto.

    “Essa é uma estratégia clássica para parecer que o produto está realmente com um preço convidativo, então eles colocam um preço bem abaixo no anúncio do produto, sendo que uma parte do valor do produto eles colocam na taxa do frete, ou seja, o consumidor não tem nenhum desconto”, ressalta Cespe.

    Publicidade

    Uma outra estratégia para não pagar um valor de frete muito alto é comprar mais de uma unidade do produto, ou seja, se for algo de uso contínuo e de fato o preço estiver em conta com base nos valores anunciados ao longo do ano, é vantajoso estocar esse produto. “Alguns sites oferecem promoções no frete se a compra atingir um determinado valor, então é algo vantajoso no caso das compras online. Se for uma pessoa que trabalha no comércio e comprar para revender, também é uma opção interessante”, diz Cespe.

    Algo que tem sido utilizado com frequência no Brasil pelas grandes empresas é o Cashback, cuja tradução significa literalmente dinheiro de volta. Funciona da seguinte forma: o consumidor efetua uma compra e a loja devolve uma parte do valor que foi pago, seja em forma de crédito na própria loja ou então em dinheiro na conta. “Se o consumidor encontrar o mesmo produto em duas lojas diferentes e uma delas tiver a opção de cashback, é mais vantajoso comprar então no local onde oferece dinheiro de volta”, afirma Cespe.

    Mas se o consumidor quer aproveitar a Black Friday para entender melhor como ele pode investir o dinheiro dele da maneira mais adequada no mercado de investimentos ou então quer ter mais disciplina com o seu próprio dinheiro e ficar longe das dívidas, uma dica é aproveitar os cursos em promoção oferecidos por diversas instituições renomadas.

    “É uma opção interessante adquirir um curso ou então uma consultoria para entender melhor como aplicar o próprio dinheiro para concretizar sonhos e saber como gastar de forma controlada, para conseguir aproveitar as futuras Black Fridays sem ter que se preocupar com dívidas”, finaliza o educador financeiro.

    Publicidade

    Artigos recentes

    Notícias Relacionadas

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui