Brasil é o segundo país do mundo que passa mais tempo nas redes sociais

Publicidade

Estudo da Comscore mostra que país concentrou a maior penetração em usuários únicos no mundo em social media e o segundo em minutos, perdendo apenas para o México. Instagram é a plataforma com maior compartilhamento de ações

Comscore acaba de divulgar uma análise sobre o uso das redes sociais no Brasil durante 2020. A empresa traz dados relevantes sobre o consumo de conteúdo nos aplicativos, que servem de referência para guiar as estratégias digitais das marcas nos próximos meses. As informações foram apuradas com base em pesquisas proprietárias e métricas de ferramentas confiáveis, que indicam que o País teve um aumento representativo no uso das plataformas no último ano.

A análise da companhia identificou que a penetração dos conteúdos entre os usuários únicos de redes sociais no Brasil atinge um alcance de 97%, o índice mais alto do mundo, ultrapassando países como China, Índia e Estados Unidos. Além disso, os consumidores brasileiros passaram, em média, mais de 47 horas nas redes durante o mês de dezembro, tempo que fica apenas alguns minutos atrás dos usuários no México, que figuram em primeiro lugar em minutos consumidos em social media.

Publicidade

“O ano de 2020 foi marcado pela aceleração digital nos negócios e na sociedade. No âmbito das redes sociais, encontramos usuários ainda mais engajados e conectados, ávidos por conteúdo e compartilhamento. Com isso, as redes se apresentam como um cenário próspero para ações de marcas que querem se tornar relevantes e reconhecidas, e que buscam atuar mais próximas de seus públicos. Nesta análise, a Comscore desenha o panorama digital no País e aponta o que podemos esperar das redes nos próximos meses”, destaca Eduardo Carneiro, diretor geral da Comscore.

Em números absolutos, o estudo da Comscore contabilizou 24,4 bilhões de interações no Facebook, Instagram e Twitter de marcas, publishers e influenciadores – índice 25% maior do que o que foi registrado em 2019. Além disso, foram somadas 9 milhões de publicações nessas redes em 2020, número 21% maior em relação ao ano anterior.

A pesquisa também aponta que o Instagram foi a plataforma com maior share de ações no último ano; a rede foi responsável por 72% delas em 2020. Em relação à audiência, o Facebook ainda foi a plataforma com maior alcance e concentrou 65% da atenção dos usuários, já o Twitter foi o campeão em conteúdo, com 52% do share de posts. Neste parâmetro, o estudo indica que o volume de comentários nas redes também cresceu 5% em relação a 2019.

Categorias com mais visibilidade

Em relação aos temas que melhor performaram nas redes, conteúdos relacionados à educação e finanças foram os que mais cresceram em interações, 60% e 47%, respectivamente. Além disso, devido ao distanciamento social imposto pela pandemia, menções sobre alimentação (+30%) e cuidados com casa e jardim (+28%) também concentraram mais interações. Já os segmentos de lazer e turismo apresentaram queda de 38% nas respostas dos usuários.

Ações patrocinadas ganharam espaço

A Comscore registrou, ainda, que as ações sinalizadas com o handshake de “parceria paga por” cresceram 13% no Facebook e 48% no Instagram na relação ano a ano. Já os publiposts sinalizados com hashtags #ad #publi #publipost #promo cresceram 101% na análise cross plataformas. Com isso, o estudo aponta que o engajamento nas redes em 2020 foi 25% maior do que o apresentado em 2019.

A força dos influenciadores

Outro ponto de destaque na análise da Comscore foi a relevância dos influenciadores na relação com o público. Enquanto marcas e publishers conquistaram a audiência no Facebook e produziram mais conteúdo no Twitter, os formadores de opinião tiveram grande participação no Instagram, concentrando 72% das ações nas redes, com alcance de 55% da audiência em relação às outras plataformas.

Já o engajamento dos influencers cresceu, em média, 31% em relação a 2019. Os perfis que tiveram aumentos mais significativos em engajamento foram os de lifestyle e assuntos gerais (+141%), os perfis de comédia (+93%) e os empreendedores (+78%).

Alcance dos vídeos e o “boom” do Kwai e do TikTok

Os conteúdos em vídeo também seguiram em alta no último ano. Ao todo, contabilizaram 49 bilhões de visualizações e 4,7 bilhões de interações, crescimento de 35% e 20%, respectivamente, em relação a 2019. Entre os consumidores frequentes deste formato de conteúdo, a análise aponta que a maioria consome até 3 horas de vídeo por semana.

Essa preferência por vídeos mais curtos se refletiu no crescimento do uso do Kwai e do TikTok em 2020. Essas redes sociais sofreram uma evolução ascendente: o Kwai atingiu 40 milhões de unique visitors em sua plataforma, registrando um aumento de audiência de 643% entre janeiro e março do último ano. O app mostra grande afinidade com a população digital mais jovem, na faixa etária entre 15 e 34 anos, e atinge 32,2% do total de usuários digitais – apenas 2% atrás do TikTok, que cresceu em relação ao alcance e tempo de audiência dos vídeos entre janeiro e dezembro do último ano, alcançando picos nos meses de maio e agosto, respectivamente.

Em média, 30% dos usuários informaram que utilizam o TikTok várias vezes ao dia, 20% acessam a plataforma ao menos uma vez ao dia, e a mesma porcentagem apresenta a frequência de acesso de ao menos uma vez na semana. Já em relação aos conteúdos que geram mais interesse entre os consumidores desta rede, os segmentos que apresentam maior engajamento são os de música (53%), comédia (48%), animais (46%), culinárias (44%) e beleza (44%). Publicações sobre notícias (42%), moda (40%) e esportes (37%) também registraram uma boa relação com os usuários.

Publicidade

Artigos recentes

Notícias Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui