Confira as carreiras de TI em alta para os próximos anos

Empresas procuram por profissionais da área de segurança digital e salários podem chegar até R$ 35 mil

0

Gerente de Cibersegurança, Data Protection Officer, Perito em Forense Digital, Analista em Cibersegurança, Desenvolvedor Web Seguro e Especialista em Gestão de Riscos são algumas das áreas que estão em alta no Brasil e no mundo. Isso é resultado da rápida digitalização dos negócios, já que muitas empresas não estavam preparadas para transformação digital e sentiram a necessidade de profissionais especializados em segurança digital para evitar possíveis ataques cibernéticos.

“Apesar da crise, o mercado de TI continua contratando. Para atender a demanda do mercado, as empresas buscam profissionais que tenham capacidade de resolver problemas, agilidade, conhecimento e domínio de ferramentas tecnológicas, além de sempre estarem atualizados com as novidades do mercado”, comenta Jeferson D’Addario, CEO do Grupo Daryus.

Com objetivo de contribuir para o mercado de TI, o Instituto Daryus de Ensino Superior Paulista (IDESP), escola referência nas áreas de tecnologia e gestão administrativa para cursos em pós-graduação e MBA, indica quais carreiras estão em alta e quais habilidades os profissionais precisam dominar para cada área.

Gerente de Cibersegurança – A rápida evolução do crime cibernético fez da segurança cibernética uma das principais preocupações para os líderes empresariais de todo o mundo já que representa uma séria ameaça para as organizações com potenciais implicações financeiras, de reputação e de segurança. Nessa área é fundamental que o profissional tenha conhecimentos em políticas de governança, gestão de segurança da informação, risco e auditoria para evitarem possíveis ataques à companhia. Salário médio: entre R$ 25 mil e R$ 35 mil. Cursos recomendadosPós-graduação Cyber Security (IDESP), Pós-graduação em Cyber Threat Intelligence (IDESP) e MBA Gestão e Tecnologia em Segurança da Informação (IDESP).

Data Protection Officer (DPO) – Com a promulgação da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), muitas empresas brasileiras já estão em alerta para encontrar um profissional qualificado responsável por administrar e avaliar todos os dados da companhia. O DPO deve ser um especialista em leis e práticas de proteção de dados pessoais às quais a organização está sujeita. Por esse motivo, é fundamental um bom conhecimento técnico e habilidades interpessoais para relacionar diferentes áreas de organização com os reguladores.Salário médio: R$ 20 mil. Cursos recomendadosDPO (EXIN), CDPO (IAPP) e Implementador Líder da ISO 27701 (PECB).

Perito Forense Digital – As empresas são cada vez mais dependentes da tecnologia, desde tarefas operacionais de baixa complexidade até decisões estratégicas que necessitam do apoio de soluções tecnológicas. Todas as informações geradas nesses processos e os principais ativos da empresa ficam vulneráveis aos ataques da cibercriminalidade. Com isso, um perito Forense Digital terá como função, por meio do processo legal, buscar evidências e identificar os responsáveis por incidentes e crimes cometidos nos meios informáticos. Salário médio: entre R$ 15 mil e R$ 20 mil. Curso recomendado: Perícia Forense Digital (IDESP).

Especialista em Gestão de Riscos – Situações inesperadas e indesejadas podem deixar uma organização com operações indisponíveis. Por isso, o Especialista em Gestão de Riscos é essencial para uma gestão empresarial, já que esse profissional estará apto para auxiliar na proteção, gerenciamento de oportunidades e sobrevivência da empresa, além de identificar os riscos que uma companhia pode enfrentar. Salário médio: entre R$ 8 mil e R$ 16 mil. Curso recomendadoMBA Gestão de Riscos e Continuidade de Negócios (IDESP), curso livre Gestão de Riscos (IDESP) e certificações internacional BCLP (DRI).

Analista em Cibersegurança – A atuação nessa área é dentro da equipe de cibersegurança de uma empresa. O profissional será responsável pela análise das principais técnicas dos atacantes, elaboração de planejamento para proteger uma organização e a execução da implantação de estratégias e técnicas de defesas. Salário médio: entre R$ 7 mil e R$ 11 mil. Cursos recomendadosPós-graduação Cyber Security (IDESP) e certificações internacionais como Ethical Hacking Foundation (EXIN), Pentest (IDESP) e Cyber & IT Security Foundation (EXIN).

Desenvolvedor Web Seguro – Atualmente, as empresas estão aproveitando o poder da web para capacitar seus colaboradores, clientes, parceiros e fornecedores para realizar negócios em aplicação web facilmente disponíveis na internet. Porém, diante de todos os ataques cibernéticos, é fundamental que o profissional saiba de possíveis vulnerabilidades que as aplicações tenham para prevenir tentativas de invasão. Salário médio: entre R$ 6 mil e R$ 12 mil. Curso recomendadoWeb Application Security (IDESP).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui