Mais

    Confira o passo a passo e saiba como limpar seu nome na Serasa

    Publicidade

    Em 2022, o Brasil registrou mais de 65 milhões de pessoas inadimplentes na Serasa, a maior marca dos últimos 12 anos. A lista de inadimplência enquadra todos os brasileiros endividados que não conseguiram arcar com suas dívidas e ficaram com o nome sujo na Serasa, o que implica em uma série de restrições de crédito. Para voltar a ter chances de conseguir aprovação de cartões e financiamentos, é essencial buscar sair do grupo de negativados o quanto antes.

    No geral, o processo para limpar o nome não é difícil, mas pode levar algum tempo até que finalmente seja concluído. O primeiro passo é verificar como está seu score de crédito no site da própria Serasa, sendo necessário realizar um cadastro antes. Através do CPF, é possível verificar se o seu nome está sujo ou não e, caso esteja, quais dívidas estão pendentes. É importante realizar essa consulta, pois não é incomum que algumas pessoas fiquem negativadas por serem vítimas de algum golpe, então dessa forma é possível verificar se essas pendências são legítimas.

    Publicidade

    Uma vez que estiver a par de todas as suas pendências, chegou o momento de negociar suas dívidas. Felizmente, nem sempre é necessário pagar o valor integral ou pagar tudo de uma vez, pois as instituições financeiras costumam ser bem flexíveis neste quesito. Em alguns casos, é até possível obter descontos, por isso é interessante entrar em contato para negociar diretamente com eles ou esperar alguma ação promovida pela própria Serasa, como o Feirão Limpa Nome.

    Priorize começar pelas dívidas que possuem juros mais altos, como cartões de crédito, empréstimos e financiamentos. Como elas tendem a se tornar uma bola de neve e ficar com valores cada vez mais altos, a renegociação se faz essencial aqui. Caso a proposta do credor não seja tão interessante, não hesite em fazer contrapropostas e chegar a um acordo satisfatório para ambas as partes. Se não for possível conseguir um desconto no valor total, procure obter parcelas que caibam no orçamento e não atrapalhem outras despesas.

    O restante depende exclusivamente do seu próprio planejamento financeiro. O foco precisa ser quitar as dívidas que estão sujando seu nome, então o ideal seria cortar qualquer tipo de gasto supérfluo até que tudo esteja em dia. Ao negociar do jeito certo, você consegue encaixar o pagamento das suas dívidas sem interferir nos gastos mensais, mas não se esqueça do principal: não faça novas dívidas nesse período.

    Publicidade

    Artigos recentes

    Notícias Relacionadas

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui