Guerras, crises econômicas ou pandemias foram responsáveis por inovações como rádio, computador e GPS

A necessidade é a mãe da invenção. Este famoso provérbio é tão relevante hoje quanto era durante a Grécia Antiga. A história nos mostra que momentos difíceis, como guerras, crises financeiras e epidemias, foram catalisadores para a criação ou o aperfeiçoamento de tecnologias, soluções e negócios que mudaram profundamente nossa maneira de viver. “Tempos de necessidade têm o poder de unir esforços e grandes mentes em prol de um objetivo maior que leve a dias melhores”, comenta a diretora de marketing da Zebra Technologies no Brasil, Shirley Klein. Ela também lembra de soluções como o rádio e o computador, que foram usadas inicialmente para ganhar guerras, mas acabaram se transformando e trazendo benefícios para a população em tempos de paz.

Contudo, essas não foram as únicas tecnologias que surgiram em momentos complicados e ofereceram benefícios prolongados e significativos para a população em massa. Confira outras invenções que nasceram durante crises e que se tornaram essenciais em nossas vidas diárias:

  1. Prensa

 A Peste Negra, que assolou a Europa na Idade Média, pode ter sido o combustível por trás da invenção da prensa e dos tipos móveis que, em última instância, foram responsáveis pela criação da imprensa e da difusão de conhecimento em massa. Com a morte e a doença de monges copistas, Gutenberg viu a necessidade de encontrar outra maneira de transcrever textos. Sua invenção nada mais foi do que o protótipo da primeira impressora. Atualmente, a solução está presente em todos os escritórios, lojas e em boa parte dos lares. Ela é essencial para uma operação otimizada em setores como indústria, varejo, saúde e logística. Modelos corporativos dos dias de hoje são móveis e podem ser carregados em cintos, deixando equipes com as mãos livres para imprimir notas fiscais e etiquetas de identificação com códigos de barra ou RFID, por exemplo.

  1. Rádio e GPS

Apesar da primeira transmissão de rádio ter acontecido no século 19, a radiodifusão só chegou ao grande público após a Primeira Guerra, quando uma empresa que fabricava aparelhos para a comunicação das tropas se viu com estoques encalhados. Já o GPS, que nos ajuda a chegar do ponto A ao ponto B mesmo em cidades onde nunca havíamos pisado, foi desenvolvido a partir de tecnologias de rádio usadas na Segunda Guerra. Desde então, o GPS evoluiu para facilitar também novos tipos de soluções de localização que são usadas em fábricas, lojas, depósitos e hospitais com o objetivo de localizar pessoas, produtos e equipamentos. É por causa das tecnologias de GPS e rádio que, atualmente, temos acesso a dados em tempo real que tornam operações mais eficientes, especialmente em tempos de crise e mudanças – como a atual pandemia de COVID-19.

  1. Computadores

Os primeiros passos para a invenção dos computadores que conhecemos hoje foram dados durante a Segunda Guerra. O matemático Alan Turing, considerado o pai da computação, ajudou os britânicos a decifrarem códigos nazistas com a Máquina de Turing, que foi essencial para a criação do computador moderno. Menos de cem anos depois, nosso mundo gira em torno dos computadores, que ficaram móveis graças aos tablets e smartphones, essenciais não apenas em nossas vidas pessoais, mas para negócios do mundo inteiro.

  1. Rastreamento/RFID

A tecnologia de rastreamento, que permite aos negócios acompanhar a localização de pedidos ao longo de toda a cadeia de suprimentos – da fábrica ao centro de distribuição e depois até as lojas ou as casas dos clientes – surgiu durante a Guerra Fria, quando o governo americano viu a necessidade da criação de um sistema para rastrear material nuclear. Atualmente, o rastreamento por meio de códigos RFID é essencial não apenas para a operação de lojas online, mas para o funcionamento de qualquer setor que precise saber, em tempo real, a localização de produtos, insumos ou equipamentos – estejam eles parados ou em trânsito, dentro de uma unidade ou já na rua. As tecnologias de rastreamento também se tornaram essenciais para capturar informações relacionadas à segurança, como a distribuição de lotes ou a origem de itens como alimentos, produtos farmacêuticos e médicos. O RFID também se provou vital para a saúde no que se refere à identificação e localização do paciente, eficiência do fluxo de trabalho clínico, administração segura de medicamentos e  de tratamentos e gerenciamento de ativos e suprimentos.

  1. Wi-Fi e Bluetooth

A tecnologia de transmissão de sinais de rádio que deu origem ao Wi-Fi e ao Bluetooth foi inventada pela atriz Hedy Lamarr, durante os primeiros anos da Segunda Guerra Mundial, com o objetivo de impedir navios inimigos de interferir nos sinais de torpedos. Hoje em dia, as soluções são amplamente usadas ao redor do mundo e permitem a conexão à internet e a outros devices, incluindo dispositivos mais tradicionais de produtividade e comunicação – smartphones, fones de ouvido, impressoras, computadores – e itens tradicionalmente “off-line”, como geladeiras, utensílios de cozinha e aquecedores de água. Em uma pandemia, as soluções que combinam Wi-Fi e Bluetooth podem ser usadas para manter o distanciamento social em fábricas, depósitos, escritórios e lojas. Elas possibilitam o gerenciamento remoto de devices como impressoras e computadores móveis, além de facilitar a comunicação e a colaboração por voz, mantendo a equipe distante.

  1. Economia compartilhada

A chamada economia compartilhada, de aplicativos como Uber e Airbnb, surgiu após a crise econômica de 2008, que levou muitas pessoas a repensarem o modo de ganhar e de gastar dinheiro diante de um cenário de recessão e de tecnologias em ebulição. Atualmente, a Uber vale US$ 82 bilhões e o Airbnb, US$ 31 bilhões. Além disso, as duas empresas abriram caminho para dezenas de outros negócios baseados no “compartilhamento”.

“Como sociedade, estamos passando por um momento muito difícil, mas, se a história nos ensinou alguma coisa, é que podemos esperar grandes invenções desse período. Lembre-se de que a necessidade é a mãe da invenção”, comenta Klein. “Milhares de profissionais em todo o mundo estão trabalhando duro no desenvolvimento de vacinas e tecnologias que rastreiam a propagação do vírus. Outros estão criando formas criativas de fazer as tecnologias evoluirem para que possamos manter algum nível de ‘normalidade’ em nossas vidas pessoais e profissionais sem sacrificar nosso bem-estar”, completa.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui