Segundo a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), mais de 60% dos brasileiros  não conseguem guardar dinheiro no fim do mês. Por isso, pensando em auxiliá-los a poupar de forma simples e segura, mesmo com uma quantia não tão alta, surgiu a Grão, a primeira fintech de micro investimento do país. A startup foi uma das selecionadas para participar da edição 2020 do Programa de Aceleração Visa.

A Grão oferece atualmente uma modalidade de investimento LFT com remuneração de 89% do CDI, que tem um rendimento melhor do que a poupança. Os aportes podem ser realizados a partir de R$ 1. O plano de investimento é definido de acordo com um questionário respondido pelo usuário ao se cadastrar e está atrelado a objetivos específicos, como viagens, compra de bens ou fundo emergencial — que, por conta da pandemia, se tornou a principal meta informada.

“Queremos que milhares de brasileiros comecem a guardar um pouquinho por vez, afinal é possível poupar dinheiro sem abrir mão do que mais gosta de fazer. Ficamos muito felizes em ser uma das startups selecionadas pela Visa. Acreditamos que o programa poderá nos ajudar a acelerar o processo de nos tornamos uma conta digital, na qual as pessoas que investem com a gente consigam transferir, pagar e receber contas por meio da nossa plataforma”, explica Monica Saccarelli, fundadora da Grão.

O valor médio guardado por mês pelos usuários da Grão é de R$200 a R$250 e o perfil dos investidores é de jovens entre 25 a 40 anos, sendo 55% do sexo feminino. Com o auxílio do Programa de Aceleração Visa a startup pretende dobrar o crescimento de custódia que registrou um aumento de 50% comparando o primeiro e o segundo trimestre de 2020.

Sobre a Grão

Lançada em 2018, a Grão é a primeira fintech a viabilizar o micro investimento no Brasil. Com ela é possível investir a partir de R$ 1. O objetivo é ajudar os brasileiros a criarem o hábito de poupar pequenos valores, incentivar a formação de uma “reserva” financeira para diminuir o endividamento e ser o passo inicial para futuros investimentos que possam ser mais rentáveis.

Sobre o Programa de Aceleração Visa

O Programa de Aceleração Visa é uma iniciativa da Visa do Brasil, empresa líder em pagamentos digitais no mundo, que tem como objetivo fomentar o ecossistema de startups no País e promover o empreendedorismo, inovação, talento e tecnologia. Além de acelerar as startups, a Visa tem o papel de auxiliá-las em sua atuação junto ao mercado e gerar conexões e negócios. O programa acontece desde 2017 e está na sua quarta edição. Já passaram por ele 66 startups, sendo que 29% já fecharam negócios através do Programa. Até o momento são 28 negócios fechados, sendo 50% destes negócios com parceiros, 46% com a própria Visa e 4% entre as startups.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui