Mais

    Conheça três startups que dão oportunidades para quem deseja ser o dono do próprio negócio

    Publicidade

    Segundo informações divulgadas pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD) em dezembro, a taxa de desemprego no Brasil caiu para 12,1% no trimestre encerrado em outubro, mas a falta de trabalho ainda atinge 12,9 milhões de pessoas em todo o país. Diante deste contexto, o empreendedorismo se faz uma alternativa para os brasileiros que estão em busca de um espaço no mercado e o licenciamento de marcas tem se revelado uma escolha promissora para os novos empreendedores.

    Um estudo promovido pela Associação Brasileira de Licenciamento de Marcas e Personagens (Abral) registrou um faturamento no setor de R$ 21 bilhões em 2020. Na prática, esse tipo de negócio entre empresa e empreendedor é uma parceria de ganha-ganha na qual é possível iniciar um negócio com um baixo valor de investimento inicial e que pode trazer um retorno financeiro ainda no primeiro mês. Outra vantagem desse formato é adquirir o direito de uso de uma marca que está consolidada no mercado. Por tais motivos, algumas startups já estão oferecendo esse tipo de serviço para quem deseja ser dono do próprio negócio. Confira abaixo:

    Publicidade

    Take and Go 

    A Take é uma startup que criou a primeira vending machine de cerveja do Brasil a operar com tecnologia de reconhecimento por imagem e cobrança automática por meio de aplicativo. É também capaz de proporcionar aos consumidores de condomínios comerciais ou residenciais cervejas geladas ao longo das 24 horas dos sete dias da semana. Na modalidade de licenciamento, o empreendedor investe R$ 60 mil em cinco cervejeiras, com taxa de rentabilidade entre 13% e 22% e prazo de retorno de 12 a 24 meses. O valor do licenciamento já está incluso no pacote.

    Quero 2 Pay

    A fintech de meios de pagamentos por maquininhas de cartão apresenta duas modalidades de licenciamento, sendo elas a padrão e a plus:

    • Padrão: a partir de um investimento de R$ 3.000, o licenciado recebe uma máquina de cartão para demonstração, kit inicial (com camisa, mochila, caneta, squeeze e moleskine) e treinamento. Neste plano, a cada novo cliente, ganha-se uma receita de R$ 100, além da recorrência sobre o total transacionado (TPV). Apesar de depender do desempenho do empreendedor, o payback acontece logo no primeiro mês.
    • Plus: com um investimento de R$ 15.000, o licenciado tem direito a uma máquina de cartão para demonstração, dez máquinas para estoque (pronta entrega), kit inicial (com camisa, mochila, caneta, squeeze e moleskine) e treinamento. Neste plano, a cada novo cliente também há uma receita de R$ 100,00, além  da recorrência sobre o total transacionado (TPV). O payback costuma acontecer em torno de seis meses.
    Publicidade

    A Minha Quitandinha é uma retailtech com foco no mercado de conveniência autônomo, que com base no conceito de honest market oferece mais de 700 produtos, que vão desde alimentos a itens de higiene pessoal e limpeza, aos consumidores de complexos comerciais ou residenciais durante 24 horas ao longo dos sete dias da semana. Neste licenciamento, o investimento inicial é de R$ 35 mil, com uma taxa de R$ 9 mil (primeira loja) e R$ 6 mil por loja adicional, rentabilidade 20 a 25% e prazo de retorno a partir do 9º mês.

    Publicidade

    Artigos recentes

    Notícias Relacionadas

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui