Escola se compromete em manter empregos mesmo no período da pandemia

A Cultura Inglesa Curitiba assinou em Abril o manifesto Não Demita, que estimula a manutenção de empregos em todo o país. O movimento ganhou corpo nos últimos dias e pode ser responsável pela manutenção, mesmo que temporária, de 1,5 milhão de empregos.

A escola de idiomas conta comais de 160 funcionários em Curitiba e Londrina, que estão em home office desde o dia 25 de março, devido a pandemia do novo coronavírus (COVID-19). Além disso, aulas remotas são ministradas aos 4 mil alunos da instituição desde aquela data.

O movimento está ganhando cada dia mais adeptos, sejam eles empresas de médio e grande porte. Segundo o superintendente geral da Cultura Inglesa Curitiba, André Ruediger, o objetivo é que os empregos sejam mantidos, já que a expectativa é que esse momento seja passageiro. “Tornamos o nosso compromisso público em não demitir nossos funcionários. O momento é delicado para o empresariado mas acredito que essa pandemia irá passar e mais do que nunca, precisaremos reerguer a nossa economia”, destacou André.

Leia Também: “10 principais perguntas sobre segurança na AWS” será tema de webinar promovido pela BRLink

O movimento Não Demita, conta com mais de 4 mil empresas que assinaram um manifesto se comprometendo em não demitir seus funcionários até, pelo menos, o início do mês de junho. Ainda de acordo com André, o movimento tem demonstrado ao empresariado como as demissões podem, em alguns casos, custarem mais do que a manutenção dos postos. “Acredito que os grandes empresários ajudarão os pequenos e médios após a pandemia. Já é possível vermos alguns movimentos dentro do Paraná e eles tomarão ainda mais força com o passar do tempo”, finalizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui