Do assistencialismo ao empreendedorismo: DMCard comprova tendência com patrocínio ao Fundo Educar Transforma

Com patrocínio de R$ 2 milhões, a administradora de cartões de crédito financia o programa Educar Transforma, do movimento Transforma Brasil, para viabilizar o microcrédito para gerar emprego e renda no Brasil

0

No início da pandemia, a iniciativa privada assumiu um importante papel na solidariedade atendendo demandas que o governo e o terceiro setor sozinhos não conseguiriam absorver. Devido a situação emergencial e urgente, o formato adotado foi o assistencial que, após um ano de pandemia, começa a dar espaço a ações mais voltadas à geração de renda. Um exemplo de como tem funcionado esse ciclo são as iniciativas da DMCard que tiveram início com apoio a distribuição de cestas básicas e abertura de novos leitos de UTI e, agora, ao se tornar patrocinadora oficial do Fundo Educar Transforma.

Uma forma de explicar essa nova tendência das iniciativas sociais é retomando aquela expressão chinesa (atribuída a Lao-Tsé, importante filósofo da China antiga).  “Dê ao homem um peixe e ele se alimentará por um dia. Ensine um homem a pescar e ele se alimentará por toda a vida”. A frase está mais atual do que nunca, principalmente no mundo corporativo.

Aporte de R$ 2 milhões

A DMCard, administradora de cartões de crédito, já vem como parceira do Transforma Brasil em iniciativas durante a pandemia, movimento que tem como objetivo estimular o voluntariado e o engajamento cívico no país. Para esta nova fase e como patrocinadora oficial da segunda fase do Fundo Transforma Brasil – O Educar Transforma –  entra com um aporte de R$ 2 milhões. Esse dinheiro será destinado ao microcrédito para os microempreendedores de baixa renda e a estruturação de capital de giro.

O apoio da DMCard é fundamental, pois irá promover um programa educacional que fomenta o desenvolvimento econômico e social de pessoas em situação de vulnerabilidade, através da empregabilidade e empreendedorismo, já que durante a crise provocada pelo Covid-19, cerca de 8 milhões de vagas de emprego foram fechadas em todo o país.

“A visão de futuro da DMCard vai ao encontro das ações do Transforma Brasil e do programa Educar Transforma, desenvolvido em três pilares: capacitação, incubação e aceleração”, diz Sandra Castello, Diretora de Marketing e Pessoas da DMCard. “Vamos acompanhar com o Transforma Brasil a execução do projeto para orientar os participantes e entender se os objetivos desses empreendedores estão sendo alcançados”, completa a executiva que é responsável pela gestão das iniciativas sociais da instituição financeira.

Fundo Educar Transforma quer impactar um milhão de pessoas

Os beneficiários são pessoas de baixa renda com até três salários mínimos e/ou em situação de vulnerabilidade social. A meta é impactar um milhão de pessoas, mentorar 100 mil e acelerar 50 mil.

Com foco na qualificação com conteúdo digital, mentoria e acompanhamento com projetos e iniciativas sociais e acesso a recursos financeiros e/ou materiais a Educar Transforma contempla: ambiente virtual para capacitação e mentoria, mentores especialistas por área oriundos de instituições da rede Transforma Brasil (organizações da sociedade civil e empresas), kits de aceleração, microcrédito, definição das premissas para avanço nas fases do programa e acesso ao networking do ecossistema (parceiros, possíveis empregadores/empresas e investidores).

O auxílio será viabilizado por meio da rede composta por mais de quatro mil Ongs parceiras do Transforma Brasil. São elas que vão intermediar o acesso ao benefício às famílias assistidas pelas instituições.

Empreendedorismo no Brasil

Segundo dados da Global Entrepreneurship Monitor (GEM) com apoio do IBQP e Sebrae, em 2018, a taxa de empreendedorismo no Brasil é de 38% entre a população de 18 a 64 anos, o que equivale a aproximadamente 51,972 milhões de pessoas. Ao analisar toda a população do país, que está em torno de 210 milhões, 24,76% empreendem, ou seja, quase um em cada quatro pessoas. Mesmo ainda enfrentando algumas dificuldades, o empreendedorismo vem sendo uma oportunidade para aqueles que desejam ter seu próprio negócio. Além de ter um reflexo considerável no PIB do país e ajudando no crescimento das micro e pequenas empresas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui