Fraudadores no Brasil mudam foco no segundo semestre de 2021: de serviços financeiros para viagens & lazer e outras indústrias

Publicidade

A prevalência de tentativas de fraude digital com empresas e consumidores continua aumentando, mas desta vez os fraudadores estão ampliando seu foco. De acordo com a última análise trimestral (http://transu.co/6001JE51V) da TransUnion (NYSE: TRU), os segmentos de viagens & lazer, jogos e comunidade virtual foram os novos alvos.

No panorama mundial de todos os setores, as tentativas de suspeitas de fraude[1] digital subiram 16,5%, quando comparados o 2º trimestre de 2021 (abril a junho) ao 2º trimestre de 2020. As indústrias de games e viagens & lazer foram as mais impactadas globalmente subindo 393e 155,9%, respectivamente.

No Brasil, enquanto a taxa de tentativas suspeitas de fraude digital em todos os setores caiu para 60,7% no mesmo período, o mercado de viagens & lazer registrou aumento de 255,1%; comunidades (sites de namoro e aplicativos, fóruns, entre outros), de 169,5%, e games, de 134,8%.

Publicidade

A TransUnion monitora tentativas de fraude digital relatadas por empresas em diversas áreas, como serviços financeiros, games, saúde, seguros, varejo e telecomunicações, entre outros. As conclusões são baseadas na análise de bilhões de transações e mais de 40.000 sites e aplicativos contidos em seu principal pacote de soluções de prova de identidade, autenticação baseada em risco e análise de fraude – o TransUnion TruValidate™ ( http://transu.co/6005JE5HL ).

“É comum que os fraudadores mudem seu foco de um período para o outro, tendendo a procurar indústrias que vivem em franca expansão de crescimento nas transações. No último trimestre, dois movimentos refletiram no aumento do número de suspeitas de fraudes na internet. O primeiro foi a retomada do turismo com o avanço da flexibilização do isolamento, atraindo a curiosidade dos fraudadores para o site de viagens. Já o segundo foi atrelado à ascensão do mercado de games durante a pandemia”, diz Shai Cohen, vice-presidente sênior de soluções globais de fraude da TransUnion.

Um exemplo da mudança repentina no foco dos fraudadores pode ser visto nos serviços financeiros.  Nos quatro primeiros meses de 2021 e nos quatro últimos de 2020, as taxas globais de tentativas de fraude on-line neste segmento aumentaram 149%. O mesmo cenário ocorreu no Brasil, que, no primeiro trimestre deste ano, registrou um aumento de 612% na taxa de tentativas de fraude digital em serviços financeiros. Mas, quando comparadas ao 2º trimestre de 2021 e 2º trimestre de 2020, a taxa de tentativas suspeitas de fraude de serviços financeiros on-line vindas do Brasil diminuiu 20,2%.

Aumento e diminuição da taxa de tentativa de fraude digital suspeita da indústria global ano após ano no 2º trimestre de 2021* 

Setor% Aumento GlobalPrincipais Tipos de Fraude Global
Games393,0%Jogos estilo “Gold Farming”
Viagens & Lazer155,9%Fraude em cartão de crédito
Setor% Redução GlobalPrincipais Tipos de Fraude Global
Logistica-49,2%Fraude de envio
Telecomunicação-30,8%Roubo de identidade

 Aumentos e diminuições na taxa de tentativas de fraude digital suspeitas da indústria ano após ano no 2º trimestre de 2021 provenientes do Brasil

Setor% Aumento BrasilPrincipais Tipos de Fraude no Brasil
Viagens & Lazer255,1%Cartão de crédito roubado ou cobranças fraudulentas
Comunidades (sites e apps de namoro, fóruns, etc.)169,5%Phishing
Setor% Redução BrasilPrincipais Tipos de Fraude no Brasil
Telecomunicação-94,8%Esquema de verificação de estímulo
Varejo-76,3%Golpe relacionado à caridade

Mais de um terço dos consumidores ainda são alvos de fraude digital relacionada à COVID-19

À medida que as tentativas de fraude online contra empresas aumentam, um em cada três consumidores disse que foi alvo de um esquema de fraude digital no segundo trimestre de 2021.  O estudo Consumer Pulse, da TransUnion, constatou que 36% dos entrevistados globais relataram que já foram alvos de fraudadores em esquemas digitais relacionados à pandemia. No Brasil, esse número é de 18%.

Globalmente, o phishing é o principal tipo de fraude digital relacionada à COVID-19, que impacta os consumidores globais no 2º trimestre de 2021, representando 33%. Cartão de crédito roubado ou taxas fraudulentas foi o segundo tipo de fraude online mais citado pelos consumidores globais (24%). No Brasil, o tipo mais comum de tentativa de fraude digital, conforme relatado pelos consumidores, foi cartão de crédito roubado ou cobrança fraudulenta (45%), seguido por phishing e golpes de terceiros, ambos com 16%.

“Uma em cada três pessoas no mundo foi alvo, ou vítima, de fraude digital durante a pandemia, colocando ainda mais pressão sobre as empresas para garantir segurança aos clientes nas transações comerciais. Ao passo que os fraudadores continuam a chegar aos consumidores, o desafio das organizações é levar confiança por meio de uma experiência fluída e livre de atritos”, explica Marcelo Leal, diretor de soluções da TransUnion Brasil.

Mais informações sobre o relatório trimestral de fraude da TransUnion

Publicidade

Artigos recentes

Notícias Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui