Geração Y é o novo público do mercado financeiro, mas falta de recursos e conhecimentos ainda limita crescimento

0

Pesquisa realizada pela Capital Research revela que, apesar de otimistas, 63% dos brasileiros não investem mais por falta de conhecimento e 70% por falta de mais recursos

Conquistar a casa própria, investir em um negócio, viajar ou simplesmente ter dinheiro guardado para possíveis emergências são os principais motivos que levam as pessoas a começar a investir, segundo uma pesquisa realizada em setembro, pela Capital Research.

A casa de análises entrevistou virtualmente 43.152 investidores e potenciais investidores entre os dias 31 de agosto e 21 de setembro. Os resultados foram surpreendentes, a começar pelo público-alvo: a maioria dos participantes, 47%, têm entre 18 e 25 anos. Em seguida estão os adultos entre 26 e 30 anos, que correspondem a 13,75%.

Os números indicam que a Geração Y, em especial, está de olho na estabilidade financeira e disposta a explorar, cada vez mais, o mundo dos investimentos. As razões para isso são diversas: 67% dos entrevistados pretendem começar a investir para ter dinheiro guardado para possíveis emergências, 45% desejam viajar, 34% querem construir ou financiar um imóvel próprio e 28% desejam investir em um próprio negócio. As respostas incluíram ainda complementar a aposentadoria, comprar um automóvel e deixar dinheiro para os filhos ou investir no futuro deles.

O tema não é novo. Desde a antiguidade os seres humanos sabem da importância de poupar agora para ter no futuro, mas cada vez mais pessoas estão descobrindo que não basta guardar dinheiro, é preciso garantir uma certa lucratividade, nem que seja apenas para proteger-se da inflação. Na prática, isso se chama investimento e pode ser feito de diversas formas. O grande problema é que, no geral, as pessoas não sabem como investir. Segundo a pesquisa, 70% dos entrevistados investiriam mais se tivessem mais dinheiro, e 63% investiriam mais se tivessem mais conhecimento. Ou seja, no caso dos investimentos, não basta ter dinheiro. É preciso conhecer o mercado e fazer boas escolhas.

Felizmente, com o advento da internet, o acesso à informação hoje é simples e rápido e esse é um território já dominado pela Geração Y. O levantamento realizado pela Capital Research pesquisou as fontes mais utilizadas pelos entrevistados para buscar informações sobre investimentos e 89,31% das respostas incluía sites de notícias, 86,47% apontaram aplicativos de corretoras de investimentos, 86,31% apontaram casas de análises independentes e 83,98% dos entrevistados afirmaram se informar via canais de Youtube. Consultoria de investimentos, amigos e parentes, gerentes de banco e não buscar informações ao investir também foram opções. Entretanto, o que chama a atenção é o fato de que o mundo digital é o principal lugar de busca por informações.

Este resultado se repete quando o tema é como os entrevistados pretendem investir nos próximos 12 meses. Neste caso, investir pessoalmente no banco foi a opção menos citada, com apenas 53% das respostas. 91% dos entrevistados afirmaram que pretendem realizar seus aportes nos aplicativos de corretoras de investimentos, 88% apontaram os sites das corretoras de investimentos, 83% citaram os aplicativos dos bancos, 74% afirmaram preferir os sites dos bancos e 68% apontaram os clubes de investimentos.

Para finalizar, quando questionados sobre o grau de otimismo para o cenário econômico do Brasil nos próximos 12 meses, 43,08% dos entrevistados se consideram otimistas e acreditam que, de alguma forma, crises geram oportunidades, em acordo com as dicas dos especialistas da Capital Research que já apontaram boas oportunidades de investimento para os mais diversos perfis, desde os mais conservadores e que buscam baixo risco com rentabilidade constante, até os mais ousados, que preferem altas rentabilidades com riscos mais agressivos. Para todos os casos, é fundamental conhecer as vantagens e desvantagens de cada ativo e avaliar o que melhor se encaixa ao perfil de cada objetivo.

Newsletter: opção digital para buscar conhecimento
Visando educar financeiramente os atuais investidores e potenciais novos investidores, a Capital Research produz diariamente e de forma gratuita a Capital Now, uma newsletter com notícias e análises de assuntos que impactam diretamente o bolso das pessoas. Atualmente, o boletim já conta com mais de 80 mil assinantes.

De forma leve e bem humorada, a publicação é dividida em três seções. Na primeira, todo dia um especialista da Capital Research conversa com os assinantes sobre um ativo diferente:  ações, fundos de investimentos, renda fixa, fundos imobiliários e finanças pessoais, trazendo sempre a recomendação de um relatório inédito produzido pela casa de análises. Na segunda parte, os jornalistas da casa trazem uma seleção de notícias diárias e explicam seus desdobramentos e impactos na vida financeira dos leitores. Já na terceira seção, a newsletter oferece interatividade aos assinantes, respondendo dúvidas, promovendo desafios e recomendando filmes, livros e podcasts para quem quer se aprofundar ainda mais no assunto, além de realizar sorteio de prêmios periodicamente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui