quarta-feira , 12 junho 2024
Ínicio Tecnologia IA criada no Paraná faz tradução e resumo de palestras, conta piada e pode ser confundida com humano
Tecnologia

IA criada no Paraná faz tradução e resumo de palestras, conta piada e pode ser confundida com humano

310

O homem e a máquina nunca tiveram uma relação tão estreita como hoje. No WhatsApp, já é possível fazer perguntas, compartilhar histórias e receber informações em tempo real de um evento que esteja participando.

Foi o que vivenciou a Delegação Brasileira presente na NFR, evento de varejo considerado o maior do mundo e realizado na cidade de Nova Iorque, graças a uma tecnologia desenvolvida no Paraná.

De professor a analista de QA: com curso gratuito, hoje ele trabalha em uma das maiores empresas de qualidade de softwares do Brasil

Durante a edição deste ano, quem não pôde acompanhar determinada palestra, por exemplo, recebeu insights pelo WhatsApp e um resumo sobre o que perdeu, no conforto do quarto do hotel e em Português, simples e claro.

Tudo isso foi construído a partir da superalimentação que recebeu o “João AI”, uma inteligência artificial criada com base no GPTMaker, solução do Grupo IRRAH.

“Ao João AI bastava perguntar, em texto ou áudio, o que se queria saber. Programação, informações sobre expositores e palestrantes; detalhes sobre acomodações; dicas de locais para passeio, roteiros sugeridos de compra, opções de restaurantes, previsão do tempo, horários de voos e itinerários de transporte”, explica o CEO do Grupo IRRAH, César Baleco.

Tudo isso foi possível porque a inteligência artificial era alimentada pela empresa, OpenAI, e incluía principalmente as informações dos próprios participantes, que usavam a ferramenta para realizar anotações, ter insights, além de compartilhar suas ideias.

Para os conteúdos dos workshops, palestras e cursos, o upload dos vídeos das apresentações era feito em tempo real, o que fornecia insumos para a IA responder sobre tudo ou conceder um resumo das suas principais ideias.

“O João AI foi criado pelo GPTMaker, ferramenta que possibilita a criação de qualquer tipo de IA, independente do seu tipo de aplicação. É toda intuitiva e permite que quem a esteja criando, utilize seu próprio agente cognitivo, ou seja, estilo, atribuindo as principais atividades que irá realizar e ‘personificando’ como desejar”, sublinha César.

Segundo o especialista, já se tem IA no WhatsApp agendando horário para cabeleireiro, empresas multinacionais a utilizando para gerir trabalho 24×7 e redigindo e-mails em outros idiomas. É possível programar a IA para imitar, inclusive, as expressões humanas mais utilizadas.

“Pessoas mais simples já desejaram ‘Deus te abençoe’ para um atendente virtual, sem perceber que estavam falando com a IA. Na customização do GPTMaker, por exemplo, é possível personalizar as características da persona neste nível, dizendo se será um atendimento mais formal, informal, mais simpático, coloquial. Caso ela não consiga responder a uma pergunta, ela faz a transferência do atendimento para um humano”, afirma Baleco.

Para o CEO do Grupo IRRAH, a era do “Digite 1 para falar com um dos nossos atendentes”, mecanizada e quadrada, chegou ao fim, o que significa muito mais possibilidade de trabalho, negócios e boas experiências de venda.

“Embora a inteligência artificial, como a OpenAI, tenha chegado fortemente ao uso popular somente no último ano, trabalhamos no Grupo IRRAH com modelos de IA generativa em seus negócios desde 2018. O grande foco agora é a aplicação no varejo, para dinamizar os canais de experiência do cliente e estimular as vendas”.

Empresa de Telecomunicações economiza R$ 500 mil em um ano ao optar por tecnologia brasileira

Além do GPTMaker, o Grupo IRRAH oferece soluções digitais de ponta com marcas que atendem corporações em 50 países. Dentre eles estão a DisparaAí, plataforma que combina inbound marketing e WhatsApp; o Kigi Sistema, um ERP (Planejamento dos Recursos da Empresa) para gestão de lojas físicas voltado para o setor da moda; o E-vendi, um e-commerce integrado ao ERP e preparado para vendas no WhatsApp e redes sociais; o Z-Api, uma solução de integração com o WhatsApp para empreendedores de tecnologia e empresas de software; e o PlugChat, para gestão de atendimento e vendas no WhatsApp.

Compartilhar