IPhone x Ações Apple: diferença entre o investimento e o consumo

Consultor financeiro César Karam revela prós e contras de se investir um iPhone novo ou optar por investir em ações que podem render muito dinheiro no futuro

0

Comprar ou investir? Eis a questão. Para muitas pessoas, sobretudo as que não estão comprometidas com a vida financeira, pode parecer uma pergunta simples, porém, a escolha de comprar um produto almejado pode ter tanto peso quanto o investimento na bolsa. Quem afirma é o consultor financeiro, que participou de cursos específicos de Bolsa de Valores, César Karam.

Segundo o especialista, em inúmeras vezes, é muito melhor investir do que comprar. E para provar sua teoria, Karam escolheu comparar o custo de um Iphone, supostamente comprado em 2017, com a valorização de ações da Apple adquiridas no mesmo período.

“Em 2017, o IPhone custava R$7.700. Naquela época, o dólar estava cotado a R$3,27, ou seja, o aparelho, em dólar, custava US$ 2.187”, explica. “As ações da Apple são vendidas em dólar, e, em 2017, custavam, cada uma, US$ 39,35. Logo, dividindo US$2.187 por US$ 39,35, a gente descobre que seria possível comprar 55 ações naquela época com o mesmo valor do aparelho”, detalha.

Divulgação

Trazendo para os dias atuais, o especialista faz uma nova projeção com base nos números atuais: dólar a R$5,47 e as ações da Apple a US$140,00.

“Hoje, quem investiu nas ações, em 2017, teria um lucro de R$ 42.119 com as 55 ações compradas à R$7.700”, revela. “Já o IPhone, vendido naquela época, hoje custa, em média, R$4.500, ou seja, as ações equivalem a quase dez vezes o investimento”, conclui.

Karam salienta que o objetivo da comparação não é desmotivar o consumo do produto, mas mostrar o poder do investimento. A comparação detalhada entre a compra e o investimento está no Canal do Karam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui