domingo , 25 fevereiro 2024
Divulgação_Pizza Prime
Ínicio Empreendedorismo Isolamento não pode destruir o sonho de empreender
Empreendedorismo

Isolamento não pode destruir o sonho de empreender

957

Segmento de alimentação é um dos mais indicados para quem quer abrir o próprio negócio

 

Com a pandemia do novo coronavírus e o cenário econômico sendo afetado, o sonho de empreender não precisa ser, necessariamente, excluído. Esta é uma afirmação de empreendedores que mesmo em meio ao isolamento social, decidiram colocar em prática o sonho de abrir o próprio negócio. Um dos segmentos que têm sido menos afetado é de alimentação e, por isso mesmo, uma opção para aqueles que desejam se tornar microempreendedores. As medidas restritivas de circulação não contemplaram o delivery e pedidos de balcão, motivos pelos quais o setor se manteve diante a crise.

Em Pouso Alegre, Minas Gerais, por exemplo, o casal Viviane Margarito e Paulo Cesar Resende decidiram abrir uma franquia da rede Casa de Bolos e apostar nas vendas de bolos 100% artesanais, feitos com frutas de verdade. A loja que será inaugurada ainda em maio já está preparada para funcionar seguindo todas as regras de higienização recomendadas pelos órgão competentes, como o uso de máscaras, disponibilização de álcool em gel, distância mínima de segurança no atendimento, entre outros.

Leia Também: 

Livro sobre “empreendedorismo raiz” é um dos mais vendidos do Brasil

Durante coronavírus, o empreendedor brasileiro se mantém forte

Por sua vez, em Chapecó,Santa Catarina, o empreendedor Felipe Santana decidiu colocar a mão na massa e investir em uma franquia da rede Pizza Prime, que, mesmo com a pandemia, segue em ritmo de expansão por todo país. Além de ser um dos pratos prediletos dos brasileiros, a qualidade das pizzas aliada aos preços baixos são garantias de sucesso nesses tempos de isolamento.

E é em Santa Catarina, estado onde já houve a flexibilização do comércio, que outra empreendedora, Marinaira Costa aposta no sonho de tornar-se dona do próprio negócio. Ela abre no bairro de Meia Praia, um dos mais frequentados pelos turistas, uma loja da rede de chocolates finos, Chocolateria Brasileira, e passa a operar seguindo todos os cuidados e recomendações no atendimento presencial, além de oferecer a entrega via delivery.

Já no Rio de Janeiro, o estudante de arquitetura Caio Nunes reuniu suas economias e para adquirir uma microfranquia da rede Mr. Fit. Observando a carência do bairro Bangu, localizado na zona oeste do Rio, ele passará a fornecer refeições saudáveis em marmitas ultracongeladas disponibilizadas diretamente pela franqueadora.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Conteúdo Relacionado

Paraíba é o novo horizonte do empreendedorismo brasileiro

A Paraíba, localizada no Nordeste brasileiro, desponta como um grande polo de...

A Evolução da Comunicação Empresarial na Era Digital

A comunicação empresarial, ao longo das décadas, passou por uma transformação significativa,...

Ele começou no setor financeiro aos 18 anos e hoje atua como empresário de sucesso, comandando investimentos nos EUA

Fernando Loureiro, CEO da Loureiro Investments, começou sua carreira no mercado financeiro...

A importância de regularizar seu MEI

2024 começou diferente para 374 mil microempreendedores individuais. Seus registros foram excluídos...