O patrocínio garantirá a formação gratuita de engenheiros e desenvolvedores de software, a partir de método inovador de ensino e colaboração.

O Itaú Unibanco anuncia, a partir deste segundo semestre de 2020, o patrocínio e apoio à 42 São Paulo, a maior escola de engenharia de software do mundo que, gratuitamente, forma human coders – profissionais capazes de resolver problemas complexos de forma autônoma, criativa e colaborativa; engenheiros que além da excelência técnica são comprometidos com o autoconhecimento e o respeito nos relacionamentos interpessoais. Com o cenário atual de transformação digital, a iniciativa busca antecipar-se à demanda crescente por profissionais da área. Mais do que nunca, será necessário contar com o capital humano para criatividade e raciocínio rápido para atender às exigências tecnológicas do mercado e dos consumidores, em qualquer segmento da sociedade. Inicialmente, a parceria se estenderá até 2022.

“Aqui no Itaú, acreditamos que os melhores profissionais são aqueles que têm a capacidade de se transformar de forma permanente. Nesse contexto, o aprendizado contínuo é chave e essa parceria nos dá a oportunidade de exercer esse conceito com ferramentas qualificadas”, explica Thiago Charnet, diretor de Tecnologia do Itaú Unibanco. “A 42 é uma iniciativa de educação global que tem como missão ampliar o acesso a uma aprendizagem mais humana e inovadora, para quem busca ser protagonista no mundo digital, preparando as pessoas para o futuro do trabalho”, detalha o executivo. Ao adotar um modelo disruptivo, a 42 propõe ao aluno um aprendizado colaborativo, no qual os estudantes são os responsáveis pelo próprio sucesso e de seus colegas, com estudos de casos reais.

A 42 está no Brasil há um ano; surgiu em 2013, na França, por conta da demanda crescente por engenheiros de software e, ainda mais importante, por pessoas que podem colaborar, pensar criticamente, resolver problemas e criar – ou seja, estão preparadas para uma vida profissional calcada nas metodologias ágeis. No Itaú Unibanco, essas metodologias já são aplicadas nas estruturas e comunidades espalhadas pelo banco, que permitem reagir rapidamente às necessidades dos clientes, de maneira colaborativa e com equipes auto-organizadas.

O modelo de formação da 42 ganhou notoriedade internacional e hoje está presente em 25 países e conta com 30 campi com mais de 10 mil human coders. O sucesso da escola não é creditado apenas à metodologia escalável, mas também por ser eficiente na formação gratuita dos alunos com habilidades-chave para o mundo digital, como aprender a aprender, colaborar em ambientes diversos e resolver problemas complexos. A pessoa aprende de maneira direta a construir softwares, e a partir daí as possibilidades de desenvolvimento pessoal e de impacto são inúmeras. O objetivo da parceria, tanto para o banco quanto para a escola, é que o modelo tenha impacto na formação de profissionais preparados para serem líderes na área digital no Brasil, seja por meio do empreendedorismo, ou por meio da atuação em empresas estabelecidas.

“A parceria entre 42 São Paulo e Itaú-Unibanco representa uma importante soma de esforços entre players interessados em criar e multiplicar novas formas de aprendizagem. Em um mundo onde as mudanças acontecem de forma cada vez mais rapidamente, as relações entre educação, empregabilidade e empreendedorismo precisam ser repensadas; o nosso empenho está em ampliar o acesso à modelos de formação de alta qualidade, inclusivos e conectados ao nosso tempo”, afirma Guilherme Décout, cofundador e diretor da 42 São Paulo.

Os cursos da 42 são gratuitos, e, em São Paulo, a escola é financiada por parceiros como o Itaú Unibanco. Interessados podem entrar em contato e se inscrever nos processos seletivos pelo site http://www.42sp.org.br .

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui