MM Gerdau recebe o artista e pesquisador Jack Holmer para atividades que aprofundam diálogo sobre arte, ciência e tecnologia

0
Jack Holmer e seus robôs da obra Manifesto Contra Gravidade crédito Alexandre Baxter

Um dos destaques da programação de fevereiro é a participação do artista e pesquisador Jack Holmer, autor da obra “Código das Minúcias”, que pode ser vista na exposição “CoMciência”. Ele estará no museu para ministrar uma Oficina de Robótica Ecológica e também para o bate-papo “Consciências Artificiais”.

O MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal se consolidou como importante espaço cultural e artístico graças a uma curadoria que propõe uma sinergia contínua entre os campos das artes, ciência e tecnologia, por meio de atividades culturais e educativas que reflitam temas atuais. Reafirmando este propósito na programação de fevereiro, o museu recebe o artista e pesquisador Jack Holmer para duas atividades inéditas: a Oficina de Robótica Ecológica, voltada para o público infanto-juvenil(08 na 15 anos) e a palestra “Consciências Artificiais”, aberta a qualquer interessado.

Ambas ações serão realizadas na quinta-feira, 13 de fevereiro. A oficina, prevista para às 15h, tem objetivo de demonstrar a utilização de energia limpa (solar) na construção de robôs e objetos eletrônicos e suas possíveis aplicações na vida cotidiana contemporânea. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas pelo link: https://bit.ly/38ympfH

No mesmo dia, porém às 19h30, Holmer também apresentará a palestra “Consciências Artificiais”. Em sua fala, o artista abordará o tema passando por um breve histórico das pesquisas com Inteligência Artificial e suas aplicações contemporâneas, resultando no tema central do encontro. Serão apresentadas obras de arte e objetos eletrônicos, que estão no limiar tecnológico, assim como também teorias ainda em desenvolvimento e como estes conceitos são aplicados na obra “Código das Minúcias” e em outros trabalhos do artista.

O artista e pesquisador Jack Holmer é o criador da obra “Código das Minúcias”, selecionada via edital e que compõe a Exposição CoMciência: arte, ciência e tecnologia, uma iniciativa do CoMciência, programa de divulgação científica do MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal. Ao longo de todo o mês, a exposição segue apresentando obras contempladas no primeiro “Edital CoMciência – Ocupação em Arte, Ciência e Tecnologia”, que recebeu 252 inscrições, de 5 continentes (América do Sul, América do Norte, Europa, Ásia e África), espalhadas por 26 países, sendo que 75% delas eram de projetos inéditos.

Além do trabalho de Jack Holmer, a exposição apresenta as obras acrossTIME, de Paul Rosero Contreras (Quito/Equador), Campos Elísios, de Henrique Roscoe (Belo Horizonte, Brasil), Culturas Degenerativas, de Cesar & Lois (São Paulo, Brasil / San Marcos, USA), Futura Pele, de Thatiane Mendes (Belo Horizonte, Brasil) e Ilha Sonora, de Camila Proto (Porto Alegre, Brasil). A curadoria é assinada pelos artistas e gestores Alexandre Milagres e Tadeus Mucelli, que também integram a equipe da Bienal de Arte Digital.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui