Nubank aumentará o limite de 35 milhões de clientes nos próximos 12 meses

Publicidade

O Nubank, maior plataforma de serviços financeiros do mundo com 40 milhões de clientes, anuncia que vai aumentar o limite do cartão de crédito de 35 milhões de consumidores nos próximos 12 meses, representando uma disponibilidade de R$ 26 bilhões em crédito até julho do ano que vem. Até o final de 2021, 10 milhões de clientes serão impactados pela novidade e três milhões vão receber o aumento ainda em agosto. O benefício é fruto de um trabalho de dois anos de análises e testes para a construção de um novo modelo de crédito.

Diferentes times de ciência de dados, de engenharia e de analistas de negócios estiveram debruçados dia e noite nesta pesquisa, que faz parte de uma demanda prioritária desde o início do Nubank: democratizar o acesso à serviços financeiros no Brasil. Com esse projeto, a empresa ganha escala, sofisticação e agilidade para atender esses pedidos, permitindo oferecer até 260% mais em crédito.

“No Nubank sempre tomamos todas as decisões colocando nossos clientes no centro e o aumento limite do crédito sempre foi uma reivindicação que demos atenção. A diferença agora é o desenvolvimento de uma tecnologia altamente inovadora, que vai nos dar escala para atender cada vez mais esses pedidos”, afirma Jacob Sisk, diretor de Ciência de Dados. “Foi uma dedicação extensa de uma equipe multidisciplinar, focada em resolver esta dor do cliente. Realizamos milhares de testes para entender mais profundamente o comportamento dos clientes e hoje podemos aumentar o limite de uma maneira responsável. Temos agora uma capacidade ainda mais precisa de projetar os gastos dos consumidores”, completa.

Publicidade

Os anos de pesquisa foram necessários para criar um formato que concedesse crédito de maneira ordenada, sem estimular gasto desenfreado. O próprio modelo de negócio do Nubank é baseado em seus clientes conseguirem pagar suas contas em dia, diferente de muitos bancos, o que significa também incentivar a responsabilidade com o limite.

Ciente da importância da educação financeira, a empresa vai continuar com a comunicação transparente e com os avisos ostensivos para orientar os clientes a manterem uma relação saudável com seu dinheiro como já tem mantido: em média, apenas 3% dos consumidores do Nubank usam o rotativo do cartão de crédito. E a grande maioria cuida bem de suas finanças pessoais. Em uma pesquisa realizada em maio por uma consultoria externa, 67% dos clientes do Nubank afirmaram que economizaram dinheiro devido aos serviços da empresa, e 36% dos correntistas consideram suas habilidades financeiras “altas” ou “muito altas”, ante um percentual de apenas 15% que afirmam que já tinham essa percepção antes da abertura da conta. Ainda, 95% disseram ter metas financeiras hoje, ante um índice de 62% antes da abertura da conta.

A tecnologia e a eficiência do Nubank têm sido responsáveis por empoderar as pessoas na jornada de inclusão financeira no Brasil, não só pelo fato da empresa oferecer produtos sem taxas, mas também por causa desse trabalho cuidadoso de concessão de crédito e dos produtos inovadores que a empresa lança no mercado. No começo deste ano, o Nubank anunciou uma solução para ajudar clientes sem histórico financeiro ou com nome negativado a ganhar acesso a um cartão de crédito — e em poucos meses já está sendo usado por mais de um milhão de pessoas e entregando limite para pessoas que não tinham oportunidades em outros bancos.

O acesso a crédito é transformador na vida das pessoas: permite que elas realizem sonhos, solucionem problemas e incentivam a economia de suas comunidades. Exatamente por isso, pedidos de aumento do limite de crédito vinham sido frequentes nos últimos anos — ecoaram inclusive na ocasião do anúncio de Anitta como nova participante do Conselho Administrativo do Nubank. Assim que a chegada da cantora foi comunicada, ela recebeu uma centena de pedidos de aumento de limites em suas redes sociais. “Percebi logo de cara que esse era um pedido dos clientes e eu levei o assunto para discussão na reunião de Conselho. Fiquei muito feliz em saber que havia um grande projeto nesse sentido. Ter mais limite significa ter mais poder de escolha. É claro que é importante ficar de olho na fatura para não gastar mais do que pode, mas ter essa liberdade de decisão pode ser libertador. Esse é o tipo de olhar que quero trazer para a empresa”, afirma a ícone pop.

Marca madura

O novo modelo de crédito é anunciado em um novo momento de desenvolvimento da empresa e uma fase mais madura da marca. Ao completar oito anos de história, o Nubank se consolidou como maior plataforma de serviços financeiros do mundo, com mais de 40 milhões de clientes, acaba de levantar investimentos que elevaram a Série G para US$ 1,15 bilhão e expandiu sua oferta de produtos para um portfólio completo a seus clientes — que inclui o recém-lançado Ultravioleta como também produtos de investimentos, seguro, empréstimo pessoal, soluções de pagamento instantâneo e o tradicional cartão roxinho, sem anuidades.

Ainda, a empresa mudou recentemente seu logo, que ficou com mais curvas e mais leve, para reforçar seu lado humano e com o objetivo de se manter em constante evolução. Além de oferecer serviços financeiros acessíveis e convenientes e um atendimento eficiente e humanizado, o Nubank quer ajudar seus clientes a serem as melhores versões de si mesmos e ajudá-los a melhorarem suas vidas.

Diversidade no Conselho Administrativo

A cantora Anitta foi nomeada ao Conselho da empresa em junho para contribuir com sua expertise em construção de marcas. Empreendedora extremamente bem sucedida que usou sua visão estratégica para expandir a carreira não só na América Latina e nos Estados Unidos, mas globalmente, Anitta tem profundo conhecimento em estratégias de marketing vencedoras.

Anitta é a terceira mulher a integrar o Conselho de Administração do Nubank. Ela se juntou a outras profissionais de peso, como Anita Sands, professora da universidade americana de Princeton e ex-diretora de operações do banco suíço UBS, e Jacqueline Reses, ex-presidente da fintech Square e atual presidente do Conselho Consultivo Econômico do FED, o banco central norte-americano.

O Conselho é formado ainda pelo brasileiro Daniel Goldberg, ex-presidente do Morgan Stanley no Brasil, e ex-Secretário de Direito Econômico do Ministério da Justiça, antigo órgão do sistema brasileiro antitruste; pelo colombiano Luis Alberto Moreno, ex-presidente do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento); por Doug Leone, Global Managing Partner e investidor da Sequoia Capital, membro do Conselho do Nubank desde 2016; e do próprio David Vélez, Chairman, CEO e fundador do Nubank.

Prêmios internacionais concedidos recentemente ao Nubank:

  • 100 Most Influential Companies | TIME (2021) | Única empresa brasileira na lista

  • Disruptor 50 | CNBC (2021) | Única empresa latino-americana na lista

  • Best Bank in Latin America | Euromoney’s Awards for Excellence (2021)

  • Best Brazilian Bank | Forbes (2021).

  • Boldness in Business Award | Financial Times (2020).

Publicidade

Artigos recentes

Notícias Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui