O que é Pentest? Conheça o teste capaz de combater ataques cibernéticos

Publicidade

Você sempre quis saber o que é Pentest? O nome em inglês é a abreviação de “Penetration Test”, também conhecido no Brasil como Teste de Invasão ou Teste de Intrusão. Essa avaliação simula um ataque hacker, capaz de identificar potenciais vulnerabilidades na infraestrutura de sistemas, servidores ou sites de uma empresa. A análise mostra quais falhas de segurança podem permitir a invasão e o roubo de informações corporativas, além de indicar as melhores formas de corrigi-las.

 “É essencial que as empresas realizem o Teste de Invasão para terem visibilidade sobre as brechas de segurança de suas infraestruturas, sistemas e sites, e possam tomar as medidas necessárias para prevenir danos”, explica Marco DeMello, CEO e cofundador da PSafe, empresa especializada em cibersegurança. “Existe uma lista extensa de ataques cibernéticos que são favorecidos por sistemas vulneráveis e podem atingir as empresas em seus pontos mais sensíveis, como dados corporativos e reputação, além do risco de prejuízo financeiro”, completa.

 

Publicidade

Como fazer um Pentest?

Existem três formas de realizar um Pentest e cabe às empresas decidirem qual opção é a mais adequada. Apesar de existir várias formas de simulação de uma invasão aos sistemas, existem diferenças que podem influenciar nos resultados. Veja quais são:

  • Caixa Branca (White Box)

Esta é considerada a forma mais completa, pois simula um ataque partindo de alguém de dentro da empresa (insider). Neste processo o profissional tem acesso a todo o código fonte da aplicação, a todas as portas, às configurações dos dispositivos da rede e às configurações de acesso. Tendo em mãos todas as informações da empresa, o profissional que realiza o teste, o pentester, pode avaliar toda a infraestrutura dos sistemas, servidores e sites da empresa, identificando os pontos que oferecem riscos.

 

  • Caixa Preta (Black Box)

É o modelo mais rotineiro de testes.  Isso porque o profissional de segurança que vai avaliar a infraestrutura simula exatamente um ataque hacker externo, em que o invasor não tem acesso às configurações de segurança da empresa.  Todo o processo é realizado às cegas, isto é, o mais próximo de um ataque externo real, já que, desprovido de informações, o profissional simula a invasão de maneira similar a de um cibercriminoso.

 

  • Caixa Cinza (Gray Box)

Esta opção é uma mistura das duas outras formas do Teste de Invasão. Para realizar a simulação, o profissional tem acesso a algumas informações da empresa e acesso liberado à rede, porém, não tem como fazer um ataque totalmente direcionado em todas as seções dos sistemas. O teste da Caixa Cinza exige mais tempo e recursos para que o invasor identifique as possíveis falhas.

Ataques cibernéticos e os prejuízos para as empresas

O Teste de Invasão (Pentest) é uma prática essencial para a cibersegurança das empresas. No  entanto, seu alto custo o torna inacessível para a maioria das pequenas e médias empresas do país. No Brasil, um pentest custa, em média, R$22 mil por domínio analisado, o que o torna ainda mais distante para PMEs. “De nada adianta um teste tão importante só poder ser realizado uma ou duas vezes ao ano pelas empresas devido ao seu alto valor. Esse intervalo entre um teste e outro é um tempo precioso que os cibercriminosos podem usar para identificar vulnerabilidades e as explorarem incansavelmente. Uma invasão hacker, quando bem-sucedida, pode gerar prejuízos incalculáveis às empresas e pode levar muitas delas inclusive à falência’, alerta DeMello.

O CEO da PSafe destaca ainda os riscos que as empresas correm quando são vítimas de um ataque hacker. “Por meio de uma invasão à infraestrutura, um cibercriminoso pode acessar os servidores, informações de e-mail e senhas de colaboradores, além de conteúdos confidenciais da empresa. Com o comprometimento da segurança dos dispositivos conectados à uma mesma rede, o criminoso poderia até mesmo interromper o acesso dos colaboradores à internet e modificar o site corporativo para incluir uma página falsa, desta forma podendo recolher dados sigilosos de seus clientes”, pontua.

Um Teste de Invasão acessível para sua empresa

Atenta à necessidade de segurança das empresas brasileiras, a PSafe disponibiliza o “Teste de Invasão na Infraestrutura”Trata-se de uma ferramenta do dfndr enterprise, cuja solução contra vazamentos de dados utiliza Inteligência Artificial para mapear todos os serviços ativos e acessíveis via web e identificar vulnerabilidades na infraestrutura dos sites corporativos. A solução permite uma checagem gratuita de seu domínio empresarial e, na versão premium, indica de forma detalhada a gravidade de todas as vulnerabilidades identificadas e como solucioná-las. O serviço premium dá direito a duas varreduras automáticas semanalmente, de seus domínios e subdomínios.

“Este é o primeiro Teste de Invasão desenvolvido nacionalmente, usando tecnologia 100% brasileira. Ele foi criado a partir da necessidade de oferecer um serviço com o melhor custo-benefício para as pequenas e médias empresas que não têm condições de arcar financeiramente com avaliações periódicas de seus sistemas.”, afirma o CEO.

Outro diferencial do Teste de Invasão na Infraestrutura é sua rapidez e acurácia: enquanto a simulação de invasão de sistemas realizada de forma totalmente manual é um processo demorado, com o uso de Inteligência Artificial o tempo de detecção de vulnerabilidades é infinitamente menor. O teste também possui baixíssimo nível de falsos positivos, ou seja, com ele é possível detectar mais rápido e errar menos, o que favorece para resultados mais confiáveis.

Para verificar gratuitamente se seu site apresenta vulnerabilidades, realize agora o Teste de Invasão clicando aqui.

Publicidade

Artigos recentes

Notícias Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui