Onze dicas para proteger suas informações pessoais nas redes sociais

A Chekmarc, novidade das redes sociais no Brasil, orienta os usuários sobre as melhores práticas de privacidade online

0

No mês de março, a Polícia Federal conseguiu prender o grupo de hackers responsável pelo vazamento de dados de mais de 220 milhões de brasileiros, noticiado em janeiro deste ano. O prejuízo, contudo, é irreversível: CPFs, fotos, endereços, telefones, impostos de renda e informações de crédito, entre outros, foram divulgados parcial ou sem sua totalidade.

De acordo com especialistas, não há forma segura de conferir a extensão do vazamento de seus dados. Existem serviços online que prometem a checagem, mas é necessário fornecer o número do CPF, o que é também considerado perigoso. O melhor caminho é ficar atento às movimentações financeiras e revisar padrões de segurança como senhas, permissões e as próprias redes sociais que você usa.

Proteja-se! 

  1. Não utilize o mesmo nome de usuário e senha para diferentes sites. A principal dica para manter seus dados a salvo é não usar a mesma senha para os diversos sites e aplicativos que for acessar. Além disso, utilize nomes de usuários diferentes. Quanto maior a variação nessas informações, melhor estarão protegidas suas credenciais. 
  1. Altere suas senhas periodicamente. Em caso de vazamento de dados, a troca de senhas dificulta o uso da informação roubada. Assim, especialistas recomendam a alteração de suas principais chaves a cada três meses. Senhas de menor complexidade como 123456 ou a data do aniversário facilitam as fraudes. Jamais forneça sua senha em qualquer contato telefônico. 
  1. Tenha mais de um e-mail, para caso precise recuperar a senha ou mesmo bloquear sua conta principal. 
  1. Evite computadores públicos para acessar suas redes sociais. Eles podem conter programas instalados para capturar informações. 
  1. Outra barreira de proteção é a chamada autenticação em dois fatores. Com a geração de tokens em outros aparelhos eletrônicos, o dado vazado confere apenas uma informação parcial ao cibercriminoso, mas não garante o acesso às contas. A opção já está disponível na maioria das redes sociais e basta acessar as configurações para ativá-la. 
  1. Conheça as configurações. Cada rede social ou aplicativo possui diferentes autorizações de privacidade e compartilhamento de dados. Quanto menos dados disponíveis, mais protegidos eles estarão. 
  1. Limite a quantidade de dados que você coloca na internet. Boa parte das informações disponíveis na rede são incluídas pelos próprios usuários, voluntariamente. 
  1. Ative alertas de segurança. Perfis bancários, de e-mails e de redes sociais contam com avisos de acesso à conta. Caso um terceiro acesse suas contas, você saberá imediatamente e poderá bloquear a conta. 
  1. Não esqueça de ter o antivírus sempre atualizado. Isso vale para qualquer dispositivo, tanto celulares quanto computadores. 
  1. Utilize sempre cartões virtuais para compras online. Procure por essa opção no app de seu banco.
  1. Conheça opções seguras de redes sociais. Fazer parte de uma rede social que garanta sua privacidade e a segurança de seus dados é o primeiro passo para evitar vazamentos e fraudes com suas informações. Procure sempre aplicativos com opções transparentes de acesso e segurança da informação, como a ChekMarc.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui