Outsourcing of Things: qual a influência sobre a gestão de negócios das empresas?

Publicidade

Gustavo Pacca*

Entre as mais diversas nomenclaturas para terceirização, o Outsourcing of Things (Terceirização das Coisas) tem ganhado cada vez mais espaço entre os serviços. Conhecido também pela sigla OoT, o modelo se aplica a possibilidade de alugar ou contratar sob demanda qualquer produto ou serviço para o meio corporativo ou para qualquer finalidade pessoal.

Publicidade

Tendo como teoria a evolução natural da gestão dos negócios, o OoT é mais um resultado da intensa transformação digital, em um mundo mais ágil e conectado. As companhias estão cada vez mais atentas à inovação tecnológica e isso faz com que a procura por uma boa infraestrutura de tecnologia aumente. A intenção do Outsourcing of Things é ajudar empresas que desejam otimizar seus negócios, com produtos, serviços e equipamentos mais modernos e atualizados, que auxiliem no desempenho da empresa e de seus funcionários.

De acordo com a consultoria IDC, até 2024, 70% das empresas latino-americanas vão rever seu relacionamento com fornecedores e parceiros para melhorar a execução de estratégias digitais e para a implantação generalizada de recursos e operações autônomas de TI. Isso significa que a procura por empresas que prestam serviços de terceirização irá alavancar, principalmente no que diz respeito à equipamento de tecnologia.

Principais benefícios do outsourcing para as empresas

Ter acesso a melhores serviços e produtos por um menor investimento é um dos principais benefícios para empresas que optam pela terceirização, principalmente para companhias em rápido crescimento que precisam de verba para alavancar outros setores próximos à atividade principal da empresa.

No caso de empresas que oferecem outsourcing de logística, aquisição e manutenção de TI, seus serviços farão mais sentido para pequenas e médias empresas, que se beneficiarão ao não precisar contratar um terceiro agente para realizar a manutenção dos equipamentos. O processo de aquisição costuma ser rápido, mas a manutenção é um trabalho recorrente e que precisa ser feito de modo eficiente. Dessa forma, esses serviços trazem agilidade e prontidão.

Ao contratar o serviço de outsourcing, a empresa terá sempre equipamentos atualizados e a possibilidade de renová-los ao fim de cada contrato. Rapidez e qualidade são pontos a serem levados em consideração ao assinar contrato. Esses diferenciais justificam o custo adicional ao longo prazo para empresas que têm o capital disponível para compra.

Reduzir a necessidade de contratar novas pessoas para desempenhar o serviço que a empresa contratada fornece é uma das ajudas que a terceirização oferece para a gestão de negócios das empresas. Contratação, onboarding e manutenção de um setor são mais burocráticos e levam mais tempo quando comparado à contratação de serviços de outsourcing, por isso torna-se vantajoso.

Antes de contratar uma empresa terceirizada, é importante definir o segmento do negócio, avaliar as atividades mais relevantes dentro da cadeia de valor, analisar o custo total dessas ações e o relacionamento com os fornecedores compatíveis com o tipo de negócio. Isso auxiliará a empresa a definir qual serviço poderá ser feito por funcionários internos e quais demandas precisarão de serviços terceirizados.

Pandemia e a busca por serviços de outsourcing de TI

No contexto atual, com a pandemia de COVID-19, lidar com a logística e manutenção de equipamentos em home office é uma complexidade ainda maior. Isso resultou em maior procura pela locação de serviços e equipamentos, visto que as empresas necessitam de mais otimização de processos nesse momento.

De forma geral, a disparada na procura foi mais significativa em momentos em que houve o aumento do dólar. Isso explica parcialmente a relação entre compra e locação dos equipamentos, em que, quanto maior for o valor de aquisição, mais as pessoas procuram pelo aluguel.

A diferença na pandemia é que as empresas precisaram lidar com a entrega, retirada e manutenção dos equipamentos que estavam na casa dos funcionários. Com a terceirização, as companhias não precisam mais se preocupar com essa logística, já que a empresa contratante será responsável por esse processo.

*Gustavo Pacca, sócio e CTO da Aluga.com

Publicidade

Artigos recentes

Notícias Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui