Pandemia: Aumento nas vendas de smartphones premium acelera mercado de acessórios de proteção

Publicidade

O mercado de smartphones mais caros vem ganhando força no Brasil. Segundo relatório recente da IDC Brasil, a média de valor dos celulares vendidos no País em 2020 cresceu 24%, se comparada ao preço médio desse tipo de aparelho registrado em 2019. Além disso, a faixa de preço que teve maior aumento nas vendas durante o ano passado foi a de R$ 2.000 a R$ 2.999, com crescimento de 88%.

Esse cenário se mostra favorável, também, para o mercado de itens de proteção para celular. A ItCase, rede de lojas de acessórios para gadgets, viu suas vendas de capinhas e películas protetoras aumentar em 30% no segundo semestre de 2020, com relação aos seis primeiros meses do ano. O sócio fundador da rede, Francis Ferlin, conta que, dentre os quatro tipos de película que oferece aos clientes (de vidro básica, vidro 3D, de tecnologia nano e a prime, com maior resistência), as duas que têm tido maior saída são as que oferecem maior proteção aos aparelhos, apesar do maior preço ao consumidor.

Hoje em dia, além de fazer com que os smartphones fiquem bonitos e modernos, os acessórios também são muito procurados para colaborar com o aumento da vida útil dos aparelhos, e as pessoas já estão mostrando que preferem gastar um pouco mais em troca de uma proteção que dure por mais tempo”, explica Francis.

Publicidade

As razões para o aumento nas vendas de smartphones de últimas gerações podem ser várias. A mais provável delas está ligada à pandemia e às mudanças de hábitos acarretadas por ela, uma vez que, com o isolamento social, o tempo passado dentro de casa aumentou para muitos, intensificando a dependência do uso de aparelhos eletrônicos como computadores e  smartphones para atividades profissionais ou de lazer. Por consequência, houve o movimento de busca por aparelhos celulares que atendam melhor às demandas recentes, mais novos e com maior eficiência.

E isso tem sido notado no dia a dia das lojas da ItCase. Segundo Francis, é perceptível que os clientes chegam procurando por acessórios que atendam celulares cada vez mais tecnológicos e modernos. Hoje, segundo o CEO, os itens campeões de venda na rede são capinhas e películas para iPhone 11. “Com a chegada do iPhone 12 no Brasil no fim do ano passado, o preço da versão anterior diminuiu bastante, fazendo com que muita gente passasse a procurar por ela. Consequentemente, em dezembro, que foi nosso mês com maior faturamento no ano, as películas de iPhone 11 foram os itens campeões de venda”, destaca.

Cenário promissor

O ano de 2021 promete manter os bons ventos para o mercado dos acessórios para celulares. Segundo a IDC Brasil, a estimativa é de que a venda de smartphones e feature phones (que são aqueles celulares mais simples e sem quase nenhuma funcionalidade, além de chamada e mensagem de texto) cresça em torno de 3% no País, no mercado oficial, e 4,5% no chamado mercado cinza. Um dos fatores que promete colaborar para esse crescimento é a diminuição em 10% nos impostos para importação de eletroeletrônicos, anunciada pelo Governo Federal no último mês de março. A medida promete baixar o valor dos smartphones importados no Brasil, o que deverá gerar aumento nas vendas dos produtos e, consequentemente, aceleração ainda maior no mercado de acessórios.

A ItCase trabalha para, em breve, liderar o mercado de acessórios para equipamentos eletrônicos no Brasil. Hoje, a rede possui nove lojas em operação nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. A meta é expandir a operação para os demais estados do País, alcançando a marca de 100 unidades até o fim de 2021 e um faturamento de R$ 8 milhões no ano – 300% a mais que o faturamento do ano passado (R$ 2 milhões).

Publicidade

Artigos recentes

Publicidade

Notícias Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui