Fintech que reúne soluções de pagamento e de gestão administrativa e financeira, expande ainda mais sua atuação e tem meta de alcançar 4 milhões de clientes até 2025

 Depois de conquistar milhares de clientes no Brasil com suas soluções de meio de pagamento, plataforma de e-commerce, gestão financeira, contábil e de vendas, a PayShopX passa por uma nova e profunda expansão e se torna oficialmente uma conta digital. Voltado para o microempreendedor e profissional autônomo informal, a conta da  PayShopX oferece uma gama completa de serviços, tais como cartão de crédito com bandeira internacional, transferências, entre outros.

O grande diferencial, porém, é que os serviços de conta digital serão oferecidos em conjunto com todas as soluções já disponíveis pela empresa. Dessa forma, a nova conta digital oferta um arranjo de gestão e soluções financeiras e administrativas completo, de modo a viabilizar um serviço de excelência e conveniência para um público até então carente desses recursos. A conta digital da PayShopX entra em operação já em março e a estimativa é que 100 mil contas sejam abertas até o fim de 2020. Em cinco anos a meta é alcançar 4 milhões de usuários.

De acordo com o sócio fundador da PayShopX, Jefferson Pastuszak, a expansão foi um movimento natural da fintech. “A empresa surgiu como um meio de pagamento para co-existir com as maquininhas: em vez de passar cartões, os empreendedores enviam um link de pagamento aos seus clientes. Em pouco tempo, percebemos que nosso público precisava de mais soluções. Então criamos sistemas para controle do fluxo de caixa, gestão de vendas, uma plataforma para criação de e-commerces que já integra meio de pagamento, soluções administrativas e financeiras. Já estávamos atuando em quase toda a cadeia, mas agora podemos oferecer a solução completa”, explica.

Segundo Pastuszak, o público alvo da conta digital PayShopX são os microempreendedores e profissionais autônomos, que muitas vezes não têm acesso a soluções financeiras e administrativas que podem potencializar o desempenho dos seus negócios.

“Estamos trabalhando para feirantes, pequenos comerciantes com lojas físicas ou e-commerces motoristas de aplicativos, vendedores ambulantes, prestadores de serviços domésticos e profissionais autônomos em geral. Essas pessoas trabalham muito, mas na maioria das vezes não tem à sua disposição uma solução administrativa e financeira formal. Então esse profissional não sabe ao certo quanto entra, quanto sai, quais são as suas despesas, qual é ao certo sua receita. Ele apenas trabalha e apaga incêndios diários. Então estamos oferecendo para esse profissional uma solução completa, barata, de fácil manuseio, que vai tirar esse trabalhador da informalidade e potencializar seus negócios. E tudo na tela do smartphone”, detalha.

Alguns dados evidenciam o tamanho do mercado citado pelo CEO da PayShopX. De acordo com informações do Portal do Empreendedor colhidos em fevereiro deste ano, o número de profissionais autônomos cadastrados como MEI ultrapassa 9 milhões. Esse índice é 20% maior do que o apurado na mesma época no ano passado. Além disso, segundo Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), divulgada em janeiro deste ano, a informalidade atingiu 41,1% da população ocupada no Brasil. Ou seja: são 38,4 milhões de pessoas realizando atividades informais, o maior contingente desde 2016.

“Esses microempresários não tinham acesso a soluções tecnológicas e financeiras e ficavam à margem, trabalhando de forma improvisada, deixando de ganhar dinheiro. A PayShopX lança olhar para esse público, trazendo profissionalismo para suas operações, eliminando a miopia administrativa que pode cercar esses modelos de negócios, além de colaborar na geração de rendas para milhares de famílias”, finaliza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui