Pesquisa traz previsões e tendências de investimento em publicidade para 2021

Em sua segunda edição, a pesquisa do IAB Brasil, em parceria com a Nielsen, mostra maior interesse do setor no mercado digital, revelando que 45% dos anunciantes e agências pretendem aumentar seus aportes neste tipo de mídia

0

O IAB Brasil (Interactive Advertising Bureau), associação que tem o objetivo de promover o desenvolvimento sustentável da publicidade digital no Brasil e a Nielsen, empresa global de mensuração e análise de dados, realizaram a segunda edição da pesquisa sobre o impacto da Covid-19 no mercado publicitário brasileiro. O objetivo foi traçar um retrato do cenário atual de investimentos em mídia em meio à pandemia e das perspectivas para o futuro.

Para o levantamento, foram entrevistados, nos meses de novembro e dezembro de 2020, cerca de 167 profissionais entre anunciantes, agências, Ad Techs, veículos e outros, sendo que 52% destes em cargos de gestão, de gerentes à C-level.

A visão de agências e anunciantes (buy side)

63% dos respondentes de buy side declararam investir mais da metade de suas verbas totais de mídia em meios digitais. Destes, 20% declararam direcionar até 80% de seus investimentos para o digital.

Quando questionados sobre as expectativas de investimento para 2021, 45% aumentarão a verba gasta com anúncios digitais, e 14% em estratégias com influenciadores, motivados pela busca por performance, ROI, posicionamento de marca e alcance de novas audiências.

Quanto aos formatos, 27% dos entrevistados de buy side esperam aumentar este ano os investimentos destinados para search, 23% para áudio digital e podcasts e 18% para Native Advertising.

“A atenção à performance e busca por ROI reportada pelos respondentes de buy side, somada à expectativa de crescimento em anúncios digitais e em formatos como search, reforçam a importância do meio para impulsionar os negócios frente às restrições por conta da pandemia. Ao mesmo tempo, além da preocupação com a conversão, a expectativa de aumento em estratégias com influenciadores, e formatos como áudio e podcasts, mostram que os anunciantes vêm a importância do digital para a construção de marca, geração de conversas e uma conexão mais profunda com seu consumidor”, avalia Cris Camargo, CEO do IAB Brasil.

“Os objetivos de brand equity e performance foram os que mais receberam atenção ao longo do ano de 2020 no mercado de publicidade, se analisadas as respostas da primeira e segunda onda da pesquisa. Houve aumento nos esforços de início, e uma intenção em manter estes esforços para o ciclo seguinte”, pontuou a líder de Media Measurement da Nielsen Media no Brasil, Sabrina Balhes. “Além do aumento de investimentos, espera-se também um maior acompanhamento dos resultados desses esforços no sentido de verificar se as campanhas estão atingindo os objetivos propostos”, complementa Balhes.

O estudo na íntegra pode ser conferido por meio deste link.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui