Por que a caderneta de poupança é um péssimo investimento?

Especialista em organização financeira pessoal explica as desvantagens e sugere alternativas para quem quer maior retorno

0

Ao final de 2020, de acordo com o Banco Central, os brasileiros tinham guardado na poupança mais de R$ 1 trilhão de reais. Mas se engana quem pensa que foi uma excelente ideia. “Ao achar que estava fazendo uma boa escolha, na realidade, quem investiu na poupança viu seu dinheiro perder valor real, uma vez que o resultado do ano foi 2,3% negativo”, explica a especialista em organização financeira pessoal do Investir, eu?, Simone Sgarbi.

Mas o que isso significa? De acordo com Simone: “isso quer dizer que o aumento de preços da economia brasileira, que fechou o ano em 4,52%, superou os rendimentos nominais da poupança, diminuindo o poder de compra de quem deixou o dinheiro ali aplicado.”

Mesmo assim, entre os brasileiros que têm algum tipo de investimento, 89% deles aplicam na caderneta de poupança, conforme diz o levantamento realizado pela  Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima). “Isso se dá principalmente pela familiaridade com um produto financeiro que tem mais de 160 anos, mas hoje com a facilidade de acesso aos investimentos, gerada pela internet, e o desenvolvimento do Sistema Financeiro Nacional, não há mais motivos para o investidor continuar perdendo dinheiro”, afirma a especialista em organização financeira pessoal.

Por isso, Simone Sgarbi explica quais são as vantagens e desvantagens da caderneta de poupança e sugere alternativas para quem deseja investir. Confira:

Como funciona a remuneração da poupança?

Para valores aplicados a partir de 4 de maio de 2012, o rendimento da poupança é calculado com base na Selic, a taxa básica de juros da economia. Se a Selic estiver acima de 8,5% ao ano, a poupança renderá a taxa de 0,5% ao mês, mais a TR (Taxa Referencial, que atualmente é 0%), o que daria 6,17% ao ano.

Se a Selic estiver abaixo de 8,5% ao ano, o que acontece desde o segundo semestre de 2017, o rendimento da poupança será 70% da Selic, mais TR. Atualmente, a taxa Selic está em 2% ao ano, então a poupança só rende 1,4% ao ano.

Vantagens da Poupança

● Não tem cobrança de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras);
● Não tem cobrança de IR (Imposto de Renda);
● Caso o banco quebre, o valor investido tem garantia do Fundo Garantidor de Crédito, conforme regras vigentes;
● Possibilidade de resgate na hora que quiser.

Desvantagens poupança

● Só rende 70% da Selic + TR, atualmente perdendo da inflação;
● Só renda na data aniversário, se você sacar um dia antes, seu dinheiro não terá rendido nada naquele mês.

Onde investir?
Para quem procura um produto financeiro tão seguro quanto a poupança, mas que tenha um rendimento superior, o Tesouro Nacional possui o programa Tesouro Direto, no qual você consegue investir diretamente em títulos do governo pela internet mesmo. Lá você vai encontrar quatro tipos de títulos:

  1. Tesouro Selic, que vai te remunerar a taxa Selic (diferente da poupança que só remunera 70% da taxa) e serve para aquele dinheiro que você quer ter acesso a qualquer momento, como acontece com a poupança;
  2. Se o investidor pode deixar o dinheiro aplicado por mais tempo, encontrará títulos que remunerem, por exemplo, a inflação mais uma porcentagem, o que evita a perda do valor real do dinheiro como acontece com a poupança;
  3. Os títulos prefixados no qual já sabe exatamente o quanto vai receber e em que data, independente do que acontecer na economia;
  4. O último título disponível no site do Tesouro Direto é o que paga juros semestrais:  Esses títulos são indicados para quem já acumulou patrimônio e quer viver de renda.

Mais opções Outro caminho indicado pela especialista é investir na renda fixa privada, como um CDB (Certificado de Depósito Bancário). Esse investimento pode ser feito na corretora do banco que tem conta, ou, melhor ainda, abrir conta em uma corretora independente, que vai oferecer mais opções de produtos.

O investidor vai encontrar títulos prefixados, isso quer dizer que vai saber exatamente o quanto vai receber, e pode ainda investir nos atrelados à inflação, que vão sempre pagar a inflação mais alguma porcentagem, ou ainda nos títulos que pagam uma porcentagem do CDI – o CDI é uma taxa que anda sempre muito próxima a taxa de juros da economia, a Selic. Nesse último caso, a dica é investir em produtos que rendem no mínimo 100% da CDI, assim você vai garantir ganhar da poupança mesmo com a cobrança de Imposto de Renda. Porém, antes de mais nada, você precisa começar investindo em você.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui