Por que a comunicação empresarial é essencial para o sucesso de um negócio?

Publicidade

A comunicação empresarial não é apenas uma maneira de manter os funcionários cientes de informações relevantes, mas de manter todos os setores “na mesma página”. 

É por meio dela que proprietários, gestores e colaboradores estarão cientes do “todo” e poderão agir de forma ética, inteligente e direcionada para a resolução de metas.

Trata-se, portanto, de uma ferramenta que aumenta o engajamento e produtividade, ao mesmo tempo em que fortalece a empresa perante o mercado e os próprios colaboradores e diminui o turnover.

Publicidade

Neste artigo, falaremos um pouco mais sobre o assunto em questão e a sua relação com o desenvolvimento das empresas. Confira!

Comunicação empresarial: benefícios para a empresa

A primeira razão, como introduzimos brevemente no tópico anterior, está relacionada a manter todos os setores da mesma companhia alinhados. 

Os objetivos, as atitudes e os problemas devem ser expostos de forma transparente e respeitosa, demonstrando que a empresa não tem nada a esconder e que é comprometida com a organização e com o bem-estar geral.

Essa atitude aumenta a credibilidade da empresa, além de colaborar para a sua autoridade perante o seu setor de mercado. 

Colaboradores que vestem a camisa e se orgulham da companhia da qual fazem parte tendem a ser vocais sobre isso. Com o passar do tempo e a solidificação da reputação, aumentam a atração de talentos, as arrecadações e os benefícios. Todos, em resumo, saem ganhando.

O engajamento dos profissionais de uma companhia atua na diminuição da rotatividade – o turnover, que também mencionamos – e do absenteísmo, mas isso não é tudo. O material humano, quando em contato com um ambiente saudável, transparente e que o valoriza, tende a se sentir mentalmente mais leve.

A depressão, o burnout e os transtornos de humor têm sido uma constante na vida do trabalhador brasileiro. Isso acontece não apenas pelo volume de trabalho, que às vezes desrespeita os limites do corpo e da mente, mas pela insalubridade do espaço compartilhado.

Entenda que, por insalubridade, falamos não apenas das questões físicas – falta de higiene, ambientes pouco preparados para receber pessoas ou com nenhuma adaptação, etc -, mas da qualidade do ambiente organizacional.

Espaços onde não há diálogo, onde tudo parece “obscuro” e onde o RH não atua corretamente tendem a ser tóxicos para os funcionários, que aguentam firme até determinado ponto. A partir daí, as doenças se instalam – e nós, definitivamente, não podemos aceitar isso.

A comunicação como forma de crescer

Com canais de comunicação abertos e o estímulo constante à troca de ideias e ao feedback, a empresa passa a identificar aquilo que não está funcionando e o que, por conta disso, precisa ser melhorado. 

A partir daí, pode-se investir em cursos, workshops e treinamentos, o que estreita as relações dos funcionários com a companhia além de auxiliá-los no processo de se tornarem melhores trabalhadores e pessoas.

Tipos de comunicação empresarial interna

Existem fluxos de comunicação diferentes, que podem ser adaptados às necessidades e ao perfil da empresa. Os mais comuns são:

Ascendente

Nesse tipo de comunicação, o diálogo inicia-se nos cargos mais baixos da hierarquia para, então, chegar aos líderes e gestores. A comunicação deve ser feita de maneira limpa e respeitosa, para que não haja ruídos no diálogo nem a possibilidade de criar animosidades.

Descendente

Comum em empresas onde os cargos são bem definidos e a hierarquia faz parte dos valores e da prática cotidiana. Nesse caso, a comunicação “vem de cima”, dos cargos mais altos para os mais baixos.

Como sabemos, boa parte das companhias têm atuado de maneira a diminuir a noção de hierarquia, embora os cargos ainda possuam separação bem definida. 

Para não gerar desconforto ou colocar o colaborador em uma situação que lhe pareça humilhante ou constrangedora, é fundamental que a comunicação, mesmo em ambientes do gênero, seja gentil e respeitosa. A autoridade não precisa desaparecer, mas ela jamais pode cruzar a linha e se tornar impositiva ou arrogante.

Horizontal

Um modelo de comunicação cada vez mais popular! Nesse caso, o fluxo de informações acontece entre as pessoas que fazem parte do mesmo nível (que estão em posições análogas, tomam decisões próximas, etc).

Em geral, costuma funcionar bem porque, entre pessoas que compartilham os mesmos lugares e funções, a comunicação tende a ser mais facilitada (e não há, geralmente, o perigo de que o diálogo caia em uma situação autoritária).

Circular

Por fim, neste fluxo, que é mais comum em empresas informais, as conversas ocorrem em todos os níveis ao mesmo tempo. A comunicação, em geral, tem característica mais fluida e é, em muitos casos, informal.

Para empresas com pessoas mais jovens ou que buscam essa modificação, a comunicação circular tem se provado eficaz e satisfatória.

Publicidade

Artigos recentes

Notícias Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui