Por que uma empresa deve possuir uma rede social?

0
Publicidade

parou para pensar que uma parte de nossos problemas são fáceis de resolver quando utilizamos uma rede social?

Para além do entretenimento, as redes sociais são fontes de novos negócios, trocas, vendas, parcerias e todo o tipo de assunto que precise de uma solução.

Por exemplo, ao entrar em um grupo de Facebook de serviços da sua cidade você pode facilmente encontrar empresas que oferecem serviços de colocação de tela para janela, algo que você já procurava há um tempo.

Bastam algumas conversas ou cliques para que você resolva o seu problema e ainda acabe conhecendo uma ótima empresa, caso necessite para outra ocasião.

Publicidade

O poder das redes sociais para empresas é inegavelmente poderoso. Hoje em dia, é necessário que negócios estejam presentes em plataformas onlines e tenham perfis em aplicativos populares, tudo em mão da sobrevivência da empresa.

São mil e uma vantagens que vão além da obtenção de novos clientes. As redes sociais hoje podem criar uma espécie de importância e valor para a marca, afinal, quem não é visto, não é lembrado.

De acordo dados divulgados em 2019 pelo Instituto QualiBest, cerca de 62% de brasileiros que participaram da pesquisa já compraram algo por meio das redes sociais, sendo que 44% fizeram a compra por meio de um grupo nas redes.

Esses dados comprovam a real importância em investir em serviços relacionados à presença de sua marca na web, em especial estratégias de marketing digital pensadas especialmente para o seu negócio.

Outro ponto interessante da utilização das redes sociais, em especial na utilização da ferramenta de anúncios, é a possibilidade de fazer pesquisas e tirar números concretos de clientes ou possíveis compradores.

Saiba que todo conteúdo que você produz é, de certa forma, uma pesquisa de teste de como o público vai reagir ou interagir. Observando exemplos de bons resultados você pode, por exemplo, repensar produtos e serviços e criar novas estratégias.

Por exemplo, ao contratar uma empresa de marketing e colocar sua empresa nas redes sociais, o criador de uma técnica de impermeabilização de fachada pode comprovar se o novo serviço se tornará popular para seu público-alvo.

Ou seja, redes sociais podem ajudar seu negócio a:

  • Criar autoridade;
  • Testar novas ideias;
  • Vender produtos e serviços;
  • Conhecer o público-alvo.

Se você está começando agora a introduzir seu negócio na internet, verá que existem inúmeras possibilidades de ferramentas destinadas para a venda em diversas redes sociais. Vamos conhecer algumas delas?

Loja de compras no Instagram

Todas as redes sociais começaram a se tornar populares pela forma intimista, viabilizando uma proximidade maior entre amigos e conhecidos.

Porém, com o crescimento e popularização não somente do Instagram, mas de grande parte das redes sociais, o aplicativo de fotos viu grandes oportunidades em ajudar pequenas e grandes empresas a divulgarem seus negócios.

Há pouco tempo, uma ferramenta de negócios chamada Ads (abreviação de AdWords) possibilitou que marcas começassem a fazer anúncios de seus produtos para grupos específicos, geralmente públicos-alvos, dentro ou fora do local de atuação da empresa.

Por exemplo, ao utilizar de maneira estratégica essa ferramenta de anúncios, uma nova empresa de desinfetante passou a chamar atenção das pessoas. Aliando um bom design, bons conteúdos e o foco em um público certo, o negócio pode alavancar mais vendas.

Ainda de acordo com o estudo da QualiBest, 20% de compradores pelas redes sociais adquiriram produtos e serviços por meio de anúncios na páginas das marcas ou em fornecedores dos produtos e serviços.

Conforme a pesquisa, o público mais jovem, que é o grande detentor do poder de compra, tende a preferir a interação com marcas, o que enfatiza a importância de produção de conteúdo aliado aos anúncios.

Atualmente, o Instagram fez algumas mudanças na plataforma, que buscaram ajudar ainda mais que marcas e compradores se conectem melhor. Uma espécie de loja de compras foi criada para facilitar o processo de compra e venda.

Por exemplo, uma empresa de conserto de persiana vertical tem um perfil na rede social, e ao divulgar fotos de consertos e de persianas que eles passaram a vender na loja, é possível fazer a marcação dos preços dos produtos.

Nessa marcação, o cliente pode, além de saber o preço do produto, clicar e fazer a compra em poucos minutos. Essa facilidade, além de engajar a página e melhorar a divulgação para outras contas, cria uma oportunidade rápida de negócio.

Anúncios e Grupos no Facebook

Uma das redes social que mais têm tido participação no crescimento de empresas por meio das ferramentas que disponibiliza para compras e vendas, é o Facebook.

Há alguns anos, a plataforma popularizou a criação de grupos, espécie de comunidades de pessoas que têm algo em comum. Grande parte dessas comunidades são destinadas a divulgação, compra ou troca de objetos.

Por exemplo, é fácil entrar em um grupo que fale sobre tecnologia e encontrar naquela comunidade uma pessoa que ofereça serviço de automação residencial pelo celular.

Essa proximidade e simplicidade de procurar e oferecer um serviço por meio de grupos fez com que a rede social pensasse ainda mais nas novas possibilidades de mercado. Foi então que ela criou o marketplace.

Esse shopping center virtual na rede social nada mais é do que um setor destinado para compras e vendas. São diversos os segmentos disponíveis, indo desde objetos e serviços à carros e imóveis.

Existe ainda o Facebook Ads, promovendo postagens da página de uma empresa. Esse serviço de publicidade funciona da mesma forma que o Instagram, porém, dando espaço para mais fotos, textos e links mais fáceis de acessar.

Até mesmo uma empresa de demolição de galpões pode criar anúncios, carregando na plataforma vídeos de trabalhos anteriores, adicionando links para sites externos ou para meios de contato.

Propagandas no YouTube

Quando falamos em vídeos e conteúdos audiovisuais, propostas altamente engajadoras para públicos online, a primeira rede social que pensamos é no YouTube.

A plataforma de vídeos é uma das maiores redes sociais existentes, e também uma pioneira em criar influenciadores digitais.

Por meio dela, empresas e marcas podem criar conteúdos que viabilizem as pessoas a conhecerem de perto seus produtos e serviços, uma oportunidade que tem de ser elaborada com estratégia e humanização em primeiro lugar.

Além de terem a possibilidade de criar canais com seus próprios conteúdos, as empresas também têm a oportunidade de criar propagandas, dispensando grandes gastos em anúncios televisivos, por exemplo.

Com pouco gasto e muita criatividade, é possível criar o gancho perfeito para futuros clientes, ao mesmo tempo que se cria a autoridade ideal.

Supomos que uma nova marca pretende oferecer um novo concurso que elegerá novas ideias para requalificação urbana na favela. Essa campanha, apesar de não vender de imediato, cria uma proximidade e integração com o cliente.

Envolver a criação de conteúdos de qualidade enquanto tenta vender ou oferecer um produto é um dos principais pontos positivos no YouTube, e deve ser usado com sabedoria pelas empresas.

Essa mesma marca do exemplo anterior conseguiu criar a autoridade necessária após o concurso, ganhando a aprovação de muitos espectadores. Desta vez, ela cria uma campanha para a venda de um novo pendente de luz para mecânico.

Nessa ocasião, é possível que a marca consiga trazer um grande número de compradores, que possivelmente já são seguidores do canal da empresa e se interessaram neste e em outros produtos.

Qual a melhor escolha para a minha empresa?

Até aqui você já entendeu que é possível vender e obter autoridade na internet por meio das redes sociais. Mas você deve estar se perguntando: qual a melhor escolha de rede social para o meu negócio ou produto específico?

Primeiramente, é necessário compreender a importância de especialistas em marketing digital. Eles são as pessoas ideais para responder com clareza em que rede você será capaz de propor melhores possibilidades para seus clientes.

Isso varia muito de acordo com o público, com a faixa etária, possibilidades de compras e vendas e até mesmo o tempo que você deseja concretizar a ação.

No entanto, de forma geral, o Facebook tem sido a preferida de grande parte das presenças de empresas, muito pela variedade de suas ferramentas e possibilidades de conversa com inúmeros grupos etários, sendo uma boa opção para empresas e anunciantes. 

Mas vale a pena apostar nas demais redes sociais, uma vez que é fundamental estar onde seu público se encontra. É uma possibilidade não apenas de divulgar uma marca por meio de postagens interessantes, mas também uma forma de agrupar pessoas.

Criar relacionamento e interesse é, em todas as redes, o principal foco. Não pense que é algo rápido criar um anúncio e um conteúdo, ou vender um produto para uma pessoa.

A estratégia deve sempre prevalecer, bem como a dedicação ao produzir conteúdos, aliadas à transparência com seu cliente.

A rede social, no fim das contas, é um excelente mercado de vendas, e sobretudo, um meio de comunicação próximo e real entre quem vai comprar sua ideia e o crescimento da própria empresa.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui