Recorde de vendas da Black Friday levanta alerta para aumento de ataques ante às compras de Natal

Além de alta nas vendas, o tráfego das grandes varejistas chegou a triplicar e número de ataques foi 60% maior, segundo Akamai Technologies

0
Publicidade

As varejistas já previam um aumento nas vendas no comércio eletrônico no período da Black Friday 2020 devido à transformação digital impulsionada pela pandemia do coronavírus. Segundo a Akamai Technologies, empresa líder em soluções digitais e segurança online, que é responsável por 30% de todo tráfego online mundial, a Black Friday registrou um aumento de mais de 27% nos acessos aos sites das empresas, e durante o período, os picos de acessos por hora cresceram mais de 28%, em comparação à 2019.

Para Helder Ferrão, Gerente de Marketing e Industrias LATAM da Akamai, com relação ao tráfego, já era esperado que o volume fosse visivelmente maior que em 2019. “Desde o começo do ano temos observado volumes altos no tráfego online, acima do que era comum no pré-pandemia, em abril, por exemplo, tivemos tráfego médio 112% maior”, contou. “Alguns de nossos clientes tiveram crescimento de até 300% no período de quinta à domingo, quando comparamos a um período de 60 dias anterior ao evento do Black Friday”, concluiu.

A Via Varejo sentiu na pele a demanda dos consumidores. Em informações divulgadas pela marca, as vendas online surpreenderam, cresceram 99%, representando 62,4% das vendas do período, além de um crescimento de 37% em GMV.

A Riachuelo também viu o volume de visitas de seu website quadruplicar nos últimos meses, e ao mesmo tempo, observou aumento de 10x no número de ataques DDoS – todos detectados e interrompidos. Para Rodrigo Godoi, Chefe de Cibersegurança da Riachuelo, os clientes confiam à empresa seus dados, dinheiro e transações, portanto, é necessário focar em soluções de segurança fortes. ”Tudo o que fizemos foi pensando na experiência e segurança de nossos clientes. Com a pandemia, tivemos um alto volume de pedidos por dia. As melhorias no site para suportar esse tráfego e o aumento dos investimentos em segurança foram essenciais para manter e proteger nossos clientes”, disse ele.

Publicidade

Faltando menos de 30 dias para o período das compras de Natal, para as varejistas, fica um alerta: a maneira como o conteúdo é entregue nas plataformas faz a diferença no processo de decisão do consumidor.  A performance dos sites é fundamental, principalmente, em multiplataformas. “Os acessos através de celular aumentaram de 64% para 70% enquanto os acessos de desktop diminuíram de 32% para 25%. Apesar do aumento em mobile e queda no desktop, quando levamos em conta as conversões de vendas, mobile aumentou de 1,99% para 2,41% enquanto o desktop aumentou de 4,07% para 4,78%”, concluiu Helder Ferrão.

“Estatísticas de anos anteriores revelam que 2.4 segundos é o tempo ideal de carregamento de um site, para os usuários. Quando o consumidor tem uma experiência ruim, 43% dos clientes abandonam o website e procuram outra marca, sendo que 41% destes dificilmente retornam, e ainda 28% afirmam não nunca mais retornar ao website lento”, disse Ferrão. De acordo com a empresa, um segundo de atraso no carregamento de páginas web pode gerar queda de até 16% em satisfação do cliente e 7% em conversões.

Mas o aumento de tráfego levanta preocupações além da performance e entrega de conteúdo: os ataques cibernéticos direcionados às varejistas. Na semana da Black Friday foi detectado um aumento de 60% nos ataques comparado ao mesmo período do ano passado. “Nossa plataforma detectou mais de 109 milhões de ataques de roubo de credenciais durante a Black Friday, em 2019 foram 68 milhões”, disse Ferrão.

Em 2020 a Akamai detectou mais de 2 bilhões de ataques de tentativa de roubo de credenciais direcionados à indústria do comércio eletrônico no Brasil. Há ainda outros tipos de ataques e ameaças constantes das quais as empresas precisam se proteger. Além disso, o Brasil hoje está ranqueado como o 3° maior gerador de ataques cibernéticos do mundo, e ocupa a 6ª posição entre os países mais atacados do planeta. Estes dados reforçam a necessidade constante das empresas em se preocuparem com a segurança de seus ambientes de negócio online.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui