Mais

    Recrutamento em tecnologia tem retenção de talentos como foco em 2022, indica estudo da Revelo

    Publicidade

    O desenvolvimento da tecnologia foi tão acelerado, que transformou a realidade do trabalho de muitas empresas, sobretudo as que demandam por profissionais formados em carreiras digitais. Considerando sua base que conta com mais de 24 mil empresas  e 1,5 milhão de candidatos, a Revelo, maior startup de recrutamento em tecnologia da América Latina, realizou um estudo para destacar as principais tendências para o segmento de recrutamento em tecnologia em 2022.

    Acabar com as entrevistas presenciais começou como uma medida de segurança para barrar o contágio da covid-19. Hoje, as empresas já entenderam que é uma modalidade estável que traz economia de tempo, recursos, amplia o raio de alcance e elimina  as barreiras geográficas, o que  possibilita a contratação de  candidatos de outros lugares do mundo.

    Publicidade

    Outro levantamento da Revelo aponta que existem duas vagas para cada candidato em tecnologia. Isso explica a primeira tendência, que é o segmento ser impulsionado pelos próprios candidatos. Com a liberdade de escolher a melhor proposta, é a vez das empresas entrarem em uma corrida acirrada, criando cada vez mais processos seletivos criativos, recrutamento remoto orientado por dados e ações de comunicação e marketing inovadoras.

    Um dos grandes desafios das companhias, que será fortemente difundido no próximo ano, é a retenção dos talentos. Muito além de salário, o diferencial será o de ter uma cultura bem estruturada e oferecer employer branding, benefícios fora do comum, até a recompensa pela lealdade do colaborador, também chamado de Proposta de Valor do Empregador (EVP).

    EVP é a quarta tendência que chega com força em 2022, fundamental para atrair profissionais qualificados na área, como os desenvolvedores. É um braço do employer branding que pode fazer a diferença no motivo pelo qual os profissionais optam por trabalhar para uma empresa, ao invés de outra.

    Tendo vagas de sobra e empresas sedentas por oferecer diferenciais, um novo tipo de perfil surge no segmento: o do candidato passivo. São profissionais que não têm pressa de serem contratados e por este motivo podem ficar mais entusiasmados com uma proposta inusitada, principalmente se for algo que ofereça uma oportunidade de crescimento, de adquirir conhecimentos ou apenas conquistar uma posição em uma empresa desejada, que está alinhada com seus objetivos.

    Publicidade

    Profissões do futuro

    Desenvolvedor, Design de Javascript, Business Intelligence e Marketing On-line são as áreas de atuação que mais têm e terão vagas no próximo ano, cujas remunerações começam na faixa de R$ 5 mil e existe possibilidade, inclusive, de trabalhar para empresas de outros estados e até países

    Publicidade

    Artigos recentes

    Notícias Relacionadas

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui