sábado , 13 abril 2024
Ínicio Noticias Robôs são usados para inspecionar lugares inacessíveis e perigosos
NoticiasTecnologia

Robôs são usados para inspecionar lugares inacessíveis e perigosos

711
Compartilhe

Especialista do IEEE, maior organização profissional técnica do mundo dedicada ao avanço da tecnologia para a humanidade, mostra como a robótica vem sendo utilizada para acessar lugares perigosos ou até mesmo inacessíveis; modelos com inteligência artificial estão em testes.

O uso da robótica na inspeção de infraestruturas críticas vem crescendo exponencialmente. Os robôs estão sendo utilizados no setor de inspeção em todo o mundo, inclusive no Brasil. Equipamentos terrestres, subaquáticos e aéreos são adotados em diversas situações, principalmente em lugares perigosos ou inacessíveis. O interesse da indústria cresce à medida que novas soluções trazem mais agilidade para o processo de inspeção e o risco para inspetores humanos é eliminado.

 Diversos tipos de robôs são utilizados atualmente em inspeções de infraestruturas. “Os mais comuns são os quadricópteros  e os que se locomovem por meio de rodas, pois podem ser adaptados para uma série de tarefas específicas. Vejo também um aumento no uso de robôs com quatro pernas, que podem acessar diferentes terrenos e subir escadas. Muitos robôs são customizados de acordo com necessidades específicas do setor. Há modelos projetados para atravessar determinados componentes – como vigas em L de aço ou grandes linhas de energia”, diz Paulo Drews Jr., membro sênior do Instituto dos Engenheiros Elétricos e Eletrônicos (IEEE), maior organização profissional técnica do mundo dedicada ao avanço da tecnologia para a humanidade e professor da Universidade Federal do Rio Grande (FURG).

 A maioria desses robôs é controlada remotamente, mas já há equipamentos autônomos em fase de testes para aplicação em diversas atividades de inspeção de infraestruturas. “A maior parte do trabalho é feita em conjunto, com robôs coletando dados e pessoas os analisando. Entretanto, há situações em que modelos baseados em inteligência artificial podem atuar de forma tão precisa quanto um ser humano, ou até mesmo mais”, conta Drews.

 Além da inspeção visual por câmeras, os robôs permitem a utilização de uma série de outros tipos de sensores para detectar e prever falhas em estruturas. “Há inspeções que utilizam informações 3D obtidas por meio de tecnologias como LiDAR e sonares. As aplicações são diversas, como inspeção de espessura para materiais metálicos e magnética para fios, entre muitas outras que podem ser incorporadas”, finaliza Drews.

Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Conteúdo Relacionado

Nova câmera de sensor duplo oferece 4K a 30 fps e suporte para analíticos de IA

A Axis Communications anuncia uma câmera multidirecional de sensor duplo projetada para...

Volkswagen Caminhões e Ônibus e Taggen desenvolvem tecnologia IoT para gestão inteligente de pátio

A Volkswagen Caminhões e Ônibus, em parceria com a Taggen Industries &...

Descubra 4 práticas básicas de segurança recomendadas para evitar invasão hacker em aplicativos móveis

É seguro dizer que todos os consumidores e funcionários utilizam e dependem...