Saiba quais são as linguagens de programação mais procuradas pelo mercado

Quais as linguagens de programação mais procuradas pelo mercado

0

O mercado de trabalho em tecnologia da informação está em constante evolução. Com a necessidade de digitalização de empresas e de serviços, acelerada pela pandemia de covid-19, os programadores são constantemente desafiados a buscarem soluções mais rápidas, acessíveis e que ofereçam resultado de qualidade.

Diante de uma grande variedade de linguagens de programação, dominar aquela que mais se adequa às necessidades do mercado é uma vantagem para o profissional. Da mesma forma, ter formação em mais de uma pode ser um diferencial na hora de conquistar um bom emprego na área.

Python, Java, Javascript, Ruby e Go têm se mostrado linguagens de ampla aplicabilidade, grande diversidade de usos e multifuncionalidade. Utilizadas em diversos programas do dia a dia, que inspiram novas possibilidades mundo afora, são consideradas as linguagens ideais para se começar a dominar.

Phyton

É uma linguagem de programação livre e diversificada, que pode ser usada para programar aplicações para web, celulares e computadores. Multiparadigma, foi projetada para se adaptar às diversas possibilidades, com um código grátis, mais claro, mais lógico e interpretativo. Pode ser utilizada em projetos de diferentes escalas e para processar sistemas complexos.

A linguagem Python favorece o uso no desenvolvimento e no aprimoramento de novas tecnologias que envolvam aprendizado de máquina e inteligência artificial. O motivo é ser capaz de processar e gerenciar grandes quantidades de dados, informações complexas de forma eficiente e com menor custo de produção.

Está presente em vários sistemas operacionais e em projetos desenvolvidos por empresas de diferentes setores: como o BitTorrent; o sistema do Google para buscas na web; os bots que executam tarefas específicas na internet; Youtube; Magazine Luiza; Nasa; Localweb; Globo.com e aplicativos ligados à saúde. A Python também levou ao algoritmo de aprendizado que ajuda o Skyscanner a estimar novas rotas de avião e concluir possíveis destinos para os viajantes.

Java

É uma linguagem de programação orientada a objetos, usada para o desenvolvimento de sites e de aplicativos. O sistema é formado por objetos com funções e interações modeladas pelo desenvolvedor. Inclusive o ciclo de vida: quando não está mais em uso, é retirado da memória.

Considerada rápida, potente e confiável, a linguagem escreve o programa apenas uma vez e este pode realizar várias tarefas ao mesmo tempo. A aplicação pode ser executada em diferentes dispositivos com Java Virtual Machine (JVM) instalada, independente da arquitetura do computador e sem precisar sofrer alterações.

A linguagem tem sintaxe rigorosa que impede que o código seja quebrado ou corrompido, o que protege a privacidade dos dados. Seu uso oferece a sites e blogs páginas dinâmicas, com inclusão de funcionalidades, como objetos de som, multimídia e bancos de dados, por meio do XML.

Javascript

O JavaScript é uma linguagem de scripts utilizada para acessar objetos dentro de outras aplicações, acrescentar funcionalidades e oferecer dinamismo às páginas web, aplicativos, sistemas complexos e jogos eletrônicos. Com foco na navegação do usuário, permite a programação, a transformação e o processamento de dados enviados e recebidos, além de uma interação mais agradável.

É uma linguagem aberta e flexível, que foi beneficiada pela colaboração de várias empresas. Isso contribuiu para que ela evoluísse e que novas finalidades fossem descobertas. Pode ser usada para criar jogos que rodam diretamente no navegador ou como alternativa ao desenvolvimento mobile, web, de aplicativos iOS e Android, como Facebook, Instagram e Airbnb.

Ruby

O Ruby é uma linguagem de script, open source e multiplataforma, podendo ser operada em diferentes sistemas como Windows, Linus, Unix, macOS, entre outros. É interpretada e orientada a objetos, com sintaxe simples, intuitiva e facilidade de manutenção do código. Foi pensada para ser compreendida sem dificuldade pelos desenvolvedores de softwares.

Para ser executada, necessita de um programa que interprete as instruções para a linguagem de máquina. Possui gerenciamento automático de memória, o que agiliza a otimização e a performance, além de aumentar a segurança da aplicação.

Conforme o W3Techs, é a quarta linguagem mais utilizada para o desenvolvimento de aplicações back-end. Também pode ser usada para criar aplicações desktop, em sistemas embarcados, desenvolver simuladores, modelagem 3D, entre outras finalidades. É usada pelo Google no Google SketchUp e em um projeto sobre robótica da Siemens.

Go

É uma linguagem de programação criada pela Google e lançada em código livre em novembro de 2009. Trata-se do resultado direto da evolução da tecnologia, voltada para atender às demandas mais atuais, já que se adequa ao ambiente de nuvem.

Compilada mais rapidamente, é focada em produtividade e programação concorrente, baseada em trabalhos feitos em um sistema operacional chamado Inferno. Possui modularização das funcionalidades, que estão em pacotes que podem ser importados conforme a necessidade de aplicação por parte do programador.

Atualmente, vem se popularizando, tendo sido adotada por softwares como Docker e Kubernetes, desenvolvidos nela. Também pode ser implementada em Windows, Linux, Mac OS X e FreeBSD.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui