Solução de carsharing B2B atrai capital milionário com carteira robusta de clientes e forte tração

A Joycar, startup de car sharing corporativa, acaba de captar R$2,2 milhões por meio da EqSeed, principal plataforma de venture capital online do Brasil. Esta foi a quarta maior captação da plataforma até agora. Apesar das condições adversas no mercado por causa da crise, a empresa atraiu 218 investidores, que aportaram um tíquete médio de R$ 10 mil. Para o sócio-fundador da EqSeed, Brian Begnoche, a robustez da carteira de clientes da Joycar comprova o valor da solução para empresas grandes, fato que interessou muitos investidores.

“Durante uma crise, ‘cash is king’ e as grandes empresas miram a redução de custo mais do que nunca. A Joycar encaixa perfeitamente com essa demanda, pois ela permite seus clientes reduzirem os custos com suas frotas. Assim, contratar uma solução inovadora como a Joycar é um ‘no-brainer’ para clientes corporativos como Votorantim, CPFL Energia, Kroton, BASF, Telefônica e MRV Engenharia”, avalia. De fato, só com a Petrobrás, a empresa possui um contrato de  mais de R$ 7,8 milhões, que envolve mais de 800 carros.

O resultado forte pode surpreender alguns, dado o contexto atual da crise e a volatilidade da Bolsa de Valores dos últimos meses. Para Begnoche, o sucesso da rodada mostra o começo da procura renovado de investidores para retornos maiores. “A pandemia congelou os investimentos inicialmente, mas agora estabilizou um pouco, com as medidas dos governos e bancos centrais. Mesmo assim, a previsão é que a taxa de juros se mantém bem baixo para os próximos anos, e os investidores estão de volta a procura de retornos maiores por meio de investimentos renda variável.”

Além disso, o executivo cita a solidez financeira e a liderança excepcional da Joycar como motivos do sucesso da captação. “A qualidade do empreendedor sempre pesa muito em nosso processo de seleção, e a Joycar é liderado por um executivo extremamente forte, o Rafael Taube, que mostrou a visão e capacidade de não somente atravessar a crise, mas também retornar ao crescimento o mais rápido possível.”

De acordo com o CEO da Joycar, Rafael Taube, a agilidade e transparência do modelo de captação foram fatores chaves em optar por fazer sua rodada via EqSeed. “Tentando captar offline é extremamente demorado, até por que há muitos que dizem que investem ativamente em startups, mas ao olhar seu histórico, você vê poucos investimentos feitos. Fiquei impressionado com quão rápido a rodada foi lançada pela EqSeed, sem mencionar os termos excelentes e o profissionalismo da equipe.”

Taube acrescenta ainda que o êxito da rodada é mais um indicativo de que a empresa está no caminho certo.  “Gestores de frotas estão questionando cada vez mais a real necessidade de deixar um veículo dedicado para apenas um colaborador. Em geral, os automóveis ficam muito tempo parado.  Cada veículo a menos na frota de uma empresa pode representar uma economia anual de até R$ 20 mil. O que oferecemos é uma tecnologia para gestão de frotas, por meio da qual um colaborador reserva o carro da empresa pelo aplicativo ou site e libera o carro por bluetooth ou crachá. O gestor acompanha todo uso do automóvel em tempo real. Adotar a solução permite reduzir o número de carros da empresa. É corte de custo na veia. Em um período de crise as empresas olham para o tema com mais atenção”, afirma.

Sobre os próximos passos, Taube afirma que a empresa pretende alcançar uma frota de 7 mil carros conectados em 18 meses e deve investir o aporte captado na contra na contratação de equipe e no desenvolvimento de uma solução de autoatendimento para pequenas e médias empresas.  A expectativa é que, em 12 meses, a empresa atinja uma  receita bruta de R$ 3,3 milhões e tenha distribuidores regionais por todo Brasil.

“Nosso grande objetivo é democratizar o acesso a nossa tecnologia. Queremos que todo carro possa se tornar compartilhável de forma simples e com baixo custo e há mercado para sonhar grande. Segundo pesquisa realizada pela Sindipeças e World Resources Institute (WRI), estima-se que, em 2019, o mercado de frotas corporativas representou um custo médio de aproximadamente R$ 100 bilhões. Se olharmos apenas para Brasil, são mais de 5,7 milhões de automóveis corporativos. Então há muito o que fazer e não temos dúvidas de que a Joycar pode transformar esse mercado”, finaliza o executivo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui