Mais

    Startup muda a vida de dezenas de mulheres por meio do empreendedorismo social

    Publicidade

    Flexibilidade. Esta é a palavra que muitas mulheres e muitas mães buscam em determinado momento da vida. Não só por eventuais percalços ou por problemas financeiros, mas especialmente para ter mais controle sobre a própria vida. E, em especial, ter mais tempo para passar com a família e com os filhos.

    A startup de empreendedorismo social Brigadeiro com vc, surgiu justamente de uma proposta como essa, quando Natália Cardoso decidiu ficar próxima de seu bebê, após descobrir estar grávida. Ela largou a vida de trabalho em bancos para, junto de Vinicius Amorim, iniciar o projeto. O início foi uma compra de R$ 200 em materiais e atualmente, a rede de empreendedorismo já movimentou quase R$ 700 mil e têm 50 unidades abertas em 11 estados do Brasil.

    Publicidade

    Tudo isso aconteceu graças a iniciativa de transformar o projeto pessoal deles em algo que pudesse ajudar outras pessoas.

    “A pandemia de COVID-19 teve início, e notamos que muitas pessoas estavam perdendo o emprego. Logo, veio a ideia de que este modelo poderia ajudar muito, e decidiram iniciar um projeto que pudesse replicar esse modelo de trabalho em casa – foi quando surgiu a startup”, conta Natália Cardoso, sócia-proprietária da Brigadeiro com vc.

    Hoje eles têm empreendedoras de 19 a 68 anos, e muitas delas são mães que decidiram largar o trabalho tradicional para passar mais tempo em casa ou com os filhos.

    De acordo com uma pesquisa do Sebrae Minas, a maternidade foi fator relevante para sete em cada 10 mães que decidiram empreender. Ou seja, 70% das mulheres que decidem empreender. Das 1.327 empreendedoras ouvidas na pesquisa, 33% contam que a possibilidade de ter mais independência e um horário de trabalho mais flexível são benefícios percebidos. Além disso, 31% diz que entre as principais motivações para as mulheres terem seu próprio é ter uma fonte de renda que proporcionasse maior qualidade de vida à família.

    Publicidade

    “Quem trabalha dentro de um banco sabe o quanto estressante é. E eu não queria ficar em uma empresa que eu chegaria em casa e passaria o stress para minha filha e meu marido. Então é gratificante ficar em casa, acompanhar o crescimento de milha filha e ficar com meu esposo”, afirma Kelly Cristina, de 28 anos, empreendedora na Brigadeiro com vc.

    O empreendedorismo também sempre esteve nos planos e pensamentos de Maiara, 31 anos, que trabalhava há 11 anos em uma empresa, e quando teve a segunda filha e resolveu passar mais tempo em casa.

    Ela conta que financeiramente a família conseguia apenas o básico, e eventualmente um passeio com as crianças, já que apenas o marido contribuía com a renda. Considerou então começar um projeto para realizar e que não atrapalhasse ela estar com as crianças, acompanhar a educação e o crescimento delas.

    “O que mais me chamou a atenção foi a proposta de mães empreendedoras. E não como uma coisa de investimento onde você tem apenas decepções e só trabalho e trabalho. Sem ver resultados. Há uma rede de marketing te apoiando e você tem uma questão financeira padronizada”, conta Maiara, empreendedora da Brigadeiro com vc.

    Hoje, 92% dos empreendedores que fazem parte da startup são mulheres. E a maioria delas iniciaram os projetos como uma maneira de buscar independência, complemento na renda e especialmente estarem mais próximas da família e dos filhos.

    De forma quase que orgânica, a Brigadeiro com vc cada vez mais abraça essas pessoas que tiveram dificuldades, seja por uma época conturbada como a pandemia de COVID-19, ou com as dificuldades que ocorrem durante a vida, e dificultam muito a ascensão profissional ou até mesmo a saúde mental dessas pessoas.

    O trabalho do empreendedorismo social, portanto, resulta não só em transformar o cotidiano de muitas mulheres e pessoas por todo o Brasil, mas também tornar a vida delas mais doce.

    Publicidade

    Artigos recentes

    Notícias Relacionadas

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui