quinta-feira , 22 fevereiro 2024
Divulgação
Ínicio Noticias Destaque Conheça as vantagens e desvantagens das Fintechs
Destaque

Conheça as vantagens e desvantagens das Fintechs

1.1k

Startups que inovam e otimizam os serviços financeiros

Fintech é um termo que surgiu da união de duas outras palavras, financial e technology. Elas são empresas que desenvolvem produtos financeiros totalmente digitais, entre elas, os bancos digitais que se popularizaram bastante entre os brasileiros, pois oferecem soluções inéditas, menos burocracia e custos baixíssimos ou até inexistentes.

Gisele Machioski, contadora, explica “Está é uma excelente alternativa para evitar custos com manutenção da conta, transferências, TEDs e DOCs, fugir da burocracia e das longas filas de espera dos bancos”.

Assim, é possível abrir uma dessas contas utilizando apenas um smartphone. A contadora apresenta algumas vantagens e desvantagens dos principais bancos digitais existentes.

Vantagens-

Uma das principais vantagens é a possibilidade de acompanhamento do saldo e extrato no banco.

Bem como, pagar contas, transferir dinheiro para outras agências sem pagar taxas, fazer depósito por meio de boleto bancário ou de cheques por imagem.

O saldo em conta fica rendendo a uma taxa bem próxima à da Selic, e você tem a disponibilidade do cartão de débito para compras e saques em caixas 24, cartão de crédito sem anuidade, atrativa área de investimentos, como CDB, LCI e LCA, solicitações de empréstimos, recarga de celular e conta digital Pessoa jurídica e para MEI.

Desvantagens-

Algumas pessoas que não possuem afinidade com a tecnologia, podem enfrentar algumas dificuldades para utilizar as contas. Isso faz com que a maioria dos correntistas de bancos digitais sejam pessoas mais jovens, que estão acostumados com o meio online.

A ausência de suporte presencial é outro fator que causa insegurança. É comum que os consumidores tenham medo da possível dificuldade para resolver problemas com a equipe do banco.

E os bancos digitais são seguros? O Banco Central é uma das instituições que regula o mercado e monitora as atividades do setor financeiro no Brasil, Gisele apresenta “Todas as empresas que criam produtos para este setor, precisam seguir uma série de regras e normas específicas. Mesmo as fintechs precisam seguir regras rígidas para oferecer seus produtos à população, se tudo isso estiver de acordo, sim são seguras”.

Leia Também: 

As Fintechs tiveram um boom nos últimos anos, tudo isso possibilitado pelo barateamento da tecnologia da informação e o aumento do acesso à internet, com certeza uma revolução no mercado financeiro.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Conteúdo Relacionado

A Ameaça Crescente das Deepfakes e Fake News nas Eleições Municipais

À medida que nos aproximamos das eleições municipais, a ameaça das deepfakes e...

TOP 10 invenções da NASA que ganharam nosso cotidiano!

Uma coisa é certa, o astronauta Neil Armstrong não sabia até que...

Ele começou no setor financeiro aos 18 anos e hoje atua como empresário de sucesso, comandando investimentos nos EUA

Fernando Loureiro, CEO da Loureiro Investments, começou sua carreira no mercado financeiro...