Mais

    Estudo aponta que a maioria dos brasileiros consomem sal em excesso

    Estudos realizados por órgãos de saúde e pesquisa no Brasil têm comprovado que o brasileiro consome uma quantidade excessiva de sal em sua dieta, o que pode levar a problemas de saúde como hipertensão arterial, doenças cardiovasculares e renais.

    De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o consumo diário de sal ideal é de 5 gramas, porém, no Brasil, a média de consumo diário é de 12 gramas, mais do dobro da quantidade que é recomendada por especialistas.

    O consumo excessivo de sal pode estar relacionado à preferência por alimentos industrializados e processados, que geralmente contêm altas quantidades de sódio em sua composição, que é consumido com mais frequência do que imaginamos.

    Tendo isso em vista, hoje iremos entender um pouco mais sobre os pontos desse estudo, desde os malefícios do consumo em excesso do sal até mesmo os alimentos mais ricos nesse componente e dicas de como melhorar a sua alimentação.

    Os malefícios do excesso de sal para a saúde

    Hoje, é possível contar com uma boa empresa de alimentação e profissionais qualificados para ajudar a cuidar da saúde, mas antes disso, é sempre bom entender como uma má alimentação e o consumo em excesso de algum alimento pode prejudicar uma vida.

    O excesso de sal na dieta pode ter vários efeitos negativos na saúde, o principal componente do sal é o sódio, que é necessário para manter o equilíbrio de líquidos no corpo, mas o consumo excessivo pode levar a uma série de problemas de saúde.

    Um dos principais problemas que ele gera é o aumento da pressão arterial, pois o consumo de sódio em excesso faz com que o corpo retenha mais líquidos, o que aumenta o volume de sangue circulante e a pressão nas paredes das artérias.

    Isso pode levar a hipertensão arterial, que é um fator de risco para doenças cardíacas, acidente vascular cerebral (AVC) e insuficiência renal, problemas que estão se tornando cada vez mais comuns no Brasil e levando milhares de pessoas a óbito todos os anos.

    Não é à toa que muitos empreendedores estão investindo em uma empresa de alimentação coletiva para que colabore na saúde de seus funcionários e os ajude a ter uma rotina de alimentação mais saudável, cortando o consumo em excesso do sal.

    O consumo excessivo de sal também pode afetar o funcionamento dos rins, que são responsáveis por filtrar o sangue e remover os resíduos do corpo, um importante órgão que faz parte de um processo essencial para o bom funcionamento do organismo.

    Quando há muito sódio na dieta, os rins precisam trabalhar mais para eliminar o excesso, o que pode levar a danos a longo prazo. E como bem sabemos, os rins, quando comprometidos, geram graves e grandes problemas de saúde.

    Além disso, o sal em excesso também pode afetar a saúde óssea, já são poucas as pessoas que sabem disso, pois o sódio interfere na absorção de cálcio pelo corpo. Isso pode levar a problemas como osteoporose e fraturas ósseas, principalmente na velhice.

    Outros efeitos negativos do consumo excessivo de sal incluem o aumento do risco de câncer de estômago, problemas de digestão e aumento de peso. Por isso, empresas de ácido sulfônico e outros componentes estão mais cuidadosas em suas produções.

    Portanto, é importante limitar o consumo de sal na dieta e optar por alimentos com baixo teor de sódio. As diretrizes recomendam que adultos consumam menos de 5 gramas de sal por dia, o que equivale a cerca de 2 gramas de sódio.

    Motivos que podem explicar o consumo desenfreado de sal

    Agora que você conhece um pouco mais sobre os malefícios do consumo em excesso do sal, precisamos falar que isso não acontece do dia para a noite e nem se trata de um evento inusitado, mas de um hábito que pode surgir por inúmeros motivos.

    Não é novidade para ninguém que muitas pessoas podem descontar na comida os seus problemas, frustrações, tristezas e até mesmo alegrias. Muitos acabam relacionando isso com o açúcar, mas existem pessoas que podem fazer isso com alimentos salgados.

    O hábito de adicionar sal em excesso aos alimentos pode ter sido aprendido na infância ou ser um costume cultural transmitido de geração em geração, diferente de quem sempre comeu o melhor creme de arroz preço acessível com a quantidade de sal controlada.

    Muitas pessoas desconhecem os efeitos prejudiciais do consumo excessivo de sal e a quantidade recomendada de consumo diário, principalmente nos alimentos processados ​​e embalados, que contêm aditivos alimentares, como o sódio.

    Algumas pessoas podem ter um estilo de vida sedentário, o que aumenta o risco de doenças associadas ao consumo excessivo de sal, além de uma preferência por alimentos salgados e podem não gostar do sabor de alimentos com pouco sal.

    O estresse também pode ser um fator crucial para levar a hábitos alimentares não saudáveis, como o consumo excessivo de sal, assim como uma predisposição genética que as torna mais suscetíveis aos efeitos negativos do consumo excessivo de sal.

    Por isso, pessoas que trabalham em empresas de painel para câmara frigorífica e outros segmentos, estão investindo na construção de uma alimentação cada vez mais livre do sal, pois estão entendendo os perigos que eles podem trazer.

    Todos esses fatores que mencionamos podem contribuir para o consumo desenfreado de sal e, portanto, é importante estar ciente dos riscos associados ao consumo excessivo e tomar medidas para reduzir a ingestão de sal na dieta diária.

    Conheça os alimentos que mais possuem sal

    Para te ajudar ainda mais no dia a dia, nada melhor do que conhecer os principais alimentos ricos em sal justamente para que você busque evitá-los ao máximo. Sendo assim, confira abaixo a lista dos alimentos com a maior concentração de sal:

    • Salsicha;
    • Linguiça;
    • Presunto;
    • Bacon;
    • Salame;
    • Amendoim salgado;
    • Biscoitos salgados;
    • Molho de soja;
    • Ketchup;
    • Molho inglês.

    É importante lembrar que o sal também está presente em alimentos que não parecem ser salgados, como refrigerantes, sucos de frutas industrializados, cereais matinais e até mesmo em produtos de padaria, como pães doces e bolos.

    Por isso, é importante estar atento ao rótulo dos alimentos e optar por opções com baixo teor de sódio, e isso vale não só para os alimentos de humanos, mas também para os animais na hora de comprar na melhor mini fábrica de ração do mercado.

    Dicas para diminuir o consumo de sal

    Pensando em uma maneira ainda mais prática de te ajudar, selecionamos algumas dicas bem simples para ajudar quem deseja diminuir o consumo de sal no dia a dia, o que é um grande desafio, mas um passo muito importante para a saúde. Confira:

    Leia os rótulos dos alimentos

    Muitos alimentos processados contêm uma grande quantidade de sódio. Ao ler os rótulos dos alimentos, você pode ter uma ideia melhor do quanto de sal está consumindo. Escolha alimentos com menos sódio ou sem sal adicionado.

    Alguns rótulos de alimentos usam a tabela para indicar se há baixo teor de sódio (menos de 140 mg de sódio por porção) e sem sal adicionado (menos de 5 mg de sódio por porção). Estar atento a esses detalhes faz toda a diferença em sua alimentação.

    Cozinhe em casa

    Ao cozinhar em casa, você tem mais controle sobre os ingredientes que usa na sua alimentação, assim como profissionais que realizam conserto de compressor possuem mais controle do processo quando trabalham em seus ambientes habituais de trabalho.

    Experimente substituir o sal por ervas e especiarias, como alecrim, manjericão, alho, cebola, pimenta-do-reino, coentro e outras. Isso pode ajudar a reduzir o consumo de sódio e ainda dar um sabor interessante aos seus pratos.

    Reduza o uso de condimentos ricos em sódio

    Algumas fontes de sódio podem ser surpreendentes, como molhos para salada, ketchup, mostarda e molhos de soja. Por isso, experimente reduzir a quantidade de condimentos que você usa ou experimente opções sem sódio adicionado.

    Outra opção muito interessante e válida nesse processo é fazer seus próprios molhos e temperos em casa, usando ingredientes frescos e ervas, tendo uma opção mais saudável de tempero e até mesmo desenvolvendo novos dotes culinários.

    Lembre-se de que reduzir o consumo de sal pode levar tempo e esforço, assim como leva para um profissional saber oferecer os melhores serviços de caldeiraria. Mas, com o tempo, você pode se acostumar com o sabor dos alimentos sem tanto sal.

    Saiba como iniciar uma reeducação alimentar 

    Para finalizar, sabemos bem que iniciar uma reeducação alimentar voltada para uma alimentação saudável pode ser um desafio, mas é um passo importante para melhorar a saúde e prevenir doenças.

    Frutas, legumes, verduras e grãos integrais são ricos em nutrientes e geralmente têm baixo teor de sódio. Esses alimentos são excelentes fontes de fibras, vitaminas e minerais, e podem ajudar a aumentar a saciedade e reduzir o desejo por alimentos salgados.

    Beber água suficiente ajuda a diluir o sódio no corpo e pode reduzir a retenção de líquidos. Além disso, beber água antes das refeições pode ajudar a reduzir a fome e a ingestão de alimentos salgados.

    É importante lembrar que mudanças de hábitos alimentares podem levar tempo e requerem perseverança. Uma boa maneira de começar é fazer pequenas mudanças gradualmente, até que se torne um hábito saudável.

    Considerações finais

    Dessa forma, verá que diminuir o consumo excessivo de sal pode te ajudar mais do que imagina. Mas lembre-se sempre de consultar um profissional de saúde para orientação personalizada e mais detalhada nessa jornada.

    Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

    Artigos recentes

    Notícias Relacionadas

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui