Quais carros têm manutenção mais acessível?

Veículos de diferentes montadoras apresentam preços em conta nas manutenções rotineiras dos automóveis.

0

O custo para se ter um carro vai além do que se gasta para comprá-lo. É importante que o motorista considere os gastos anuais que ele terá em relação aos impostos, o seguro e, claro, a manutenção do veículo, que é fundamental e precisa ser feita periodicamente.

Isso vale para carros Toyota, Fiat, Renault, Chevrolet ou qualquer outra montadora. Quais são as opções no mercado com um preço de manutenção mais em conta? 

Celta 1.0

O veículo da Chevrolet saiu oficialmente de produção em 2015, mas até hoje ele é um sinônimo de manutenção em conta. Uma revisão de 60 mil quilômetros desse veículo custa em torno de R$ 800, sendo que a média estimada para a sua manutenção varia entre R$ 9,5 e R$ 10 mil até os 100 mil quilômetros rodados.

Além do baixo custo na manutenção, o carro também chama atenção pelo custo-benefício na hora da compra. Sua versão mais recente, a LT 1.0 2014, conta com direção hidráulica, freio ABS e airbag duplo. O valor de venda varia entre R$ 23 e 26 mil.

Ford Ka 1.0

O carro da Ford, que tem sua versão mais básica vendida por R$ 45.990, conta com credenciais que evidenciam seu baixo preço de manutenção. Em 2018, a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor o apontou como o automóvel mais barato para se manter.

A revisão dos 10 mil quilômetros custa, em média, R$ 449. Já a dos 60 mil quilômetros demanda uma despesa de R$ 900. De uma maneira geral, o gasto médio dos donos do Ford Ka 1.0 gastam com manutenção de R$ 10,5 a R$ 11 mil até os 100 mil quilômetros de rodagem do veículo.

Kwid Life 1.0

O Kwid, considerado o “SUV dos compactos”, chegou no mercado brasileiro para substituir o Clio, tornando-se o grande carro de entrada da francesa Renault. Sua versão mais barata, Life 1.0, é vendida por R$ 34.990, mas a economia não se resume apenas ao valor de compra.

Segundo a montadora, é cobrado, em média, R$ 400 pela revisão dos primeiros 10 mil quilômetros do modelo. Esse valor sobe para R$ 780 na revisão de 40 mil quilômetros. A partir dos 50 mil e até os 100 mil quilômetros rodados, a média da revisão fica em torno de R$ 500.

Fiat Mobi

O veículo da montadora italiana é uma das principais referências de carros acessíveis no país. Um modelo 0 km de sua versão mais básica, a Evo Easy, é comercializado por R$ 35.990. Aliado a um baixo custo de manutenção, ele é uma das melhores indicações para quem procura economia.

A média de custo da revisão de 10 mil quilômetros é uma das mais baratas do mercado: R$ 250. Em contrapartida, a revisão dos 60 mil quilômetros do veículo é avaliada em R$ 1.500, uma das maiores do mercado. Mas o gasto entre a primeira e a sexta revisão não ultrapassa o valor de R$ 4.200.

Onix 1.0

O Onix 1.0 é mais um carro da Chevrolet que apresenta um custo de manutenção econômico. Sua versão 0 Km mais em conta, MT 1.0, é vendida por R$ 53.050. Uma opção um pouco mais cara que outro veículo da montadora, o Joy 1.0, que é comercializado por R$ 52.150, mas que compensa no quesito manutenção.

São necessários apenas R$ 290 para pagar a manutenção dos 10 mil quilômetros do veículo. Quando ele chega aos 30 mil rodados, esse valor passa para R$ 490. Enquanto isso, a de 60 mil quilômetros cobra, em média, R$ 580 do proprietário.

Toyota Etios 1.5

Presente no mercado brasileiro desde 2012, o Toyota Etios é uma opção de veículo mais caro. O seu modelo manual X Plus é vendido por R$ 59.990, mas os seus proprietários demonstram satisfação com o custo benefício do veículo, uma vez que ele é econômico, compacto, moderno, confortável e seguro. No entanto, a manutenção do veículo compensa o gasto a mais no valor da compra. A média da primeira manutenção, de 10 mil quilômetros, é de R$ 250. Com 40 mil, esse preço fica na faixa de R$ 780. A dos 60 mil quilômetros é um pouco mais baixa, cerca de R$ 740.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui