O impacto bilionário das ações de marketing para a economia brasileira

Publicidade

As empresas estão migrando cada vez mais para as plataformas digitais. Diariamente, novas marcas se jogam na internet. Resultado: campanhas publicitárias se destacam no feed de todas as redes sociais. E isso tem um motivo. Para o CEO da TRIO, Caíto Cyrillo, o mercado audiovisual e as empresas encontraram nesse formato uma maneira conveniente para ecoar o que é dito no boca a boca e atrair consumidores. De acordo com estudo feito pela Deloitte e divulgado pelo Conselho Executivo das Normas-Padrão (Cenp), o impacto da publicidade na economia do país é bilionário.

Em 2020, a pesquisa mostrou que, a cada R$ 1 investido em publicidade, R$ 8,54 voltaram para a economia brasileira. Além disso, o setor empregou 435 mil pessoas direta e indiretamente em 2019, conforme dados do Ministério da Economia. Nos meses de janeiro, fevereiro e março deste ano, os investimentos em publicidade no Brasil alcançaram o valor de R$ 11,2 bilhões, segundo a Kantar Ibope Media.

O CEO da TRIO, Hub de criação e produção de projetos audiovisuais, explica a lógica. “As marcas hoje entendem a necessidade de se comunicar, de fato, com seu cliente. Não apenas expondo um produto ou serviço, mas fazendo com que as pessoas se identifiquem com ele, se vejam nele, se engajem com aquilo que lhes é apresentado”. O profissional acrescenta que a internet se tornou uma ferramenta poderosa para isso. “O universo on-line é um megafone, que permite que mais pessoas não só conheçam uma marca, mas se aproximem dela. O mundo atual não aceita mais o distanciamento entre vendedor e comprador. As pessoas só consomem um negócio se conseguirem enxergar um pouco de si nele”.

Publicidade

O contexto internacional para a publicidade também mostra alta nos rendimentos. O faturamento para este ano, pela métrica da Warc, vai atingir US$ 665 bilhões. O estudo global contemplou 100 mercados, inclusive a América Latina, e o Brasil lidera a região com maior faturamento em ações de comunicação de marketing. A publicidade não para, muito menos os valores. Apenas no segundo trimestre deste ano, o volume cresceu US$ 157,6 bi, 23% em relação ao período similar de 2020. O crescimento projetado para 2022 é de 8,2%, de acordo com a Warc Global Advertising Trends: Ad Investment 2021/22 – The Rate of Recovery.

Para Cyrillo, o mercado publicitário se transformou com as novas formas de consumo. Ele afirma que apenas um bom planejamento estratégico pode colaborar na conversão de resultados. “O mercado digital estabeleceu uma alta nos padrões de venda e satisfazer o cliente é uma questão de obrigatoriedade. Quando falamos em ‘experiência do cliente’, ela começa naquele primeiro momento em que ele é impactado, ou seja, na comunicação que é feita para apresentar a marca. Por isso, ela precisa ser de excelência e alta representatividade ao consumidor”, finaliza.

Publicidade

Artigos recentes

Notícias Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui