segunda-feira , 4 março 2024
Ínicio Noticias Os setores de serviços e comércio foram os que mais contrataram em outubro e podem potencializar seus faturamentos com as vendas pelo WhatsApp
NoticiasRedes Sociais

Os setores de serviços e comércio foram os que mais contrataram em outubro e podem potencializar seus faturamentos com as vendas pelo WhatsApp

102

Segundo dados do Novo Caged disponibilizados pelo Ministério do Trabalho e Emprego na última terça-feira (28 de novembro), os setores de serviços e comércio foram os que mais contrataram em outubro deste ano. O Brasil gerou 109.939 postos de trabalho somente voltados a serviços e, no comércio, foram 49.647 postos de trabalho com carteira assinada. Em ambos os segmentos, esse crescimento está muito atrelado às demandas das festas de final de ano e datas temáticas relevantes ao varejo, como Dia das Crianças e Halloween. E, dentro desse cenário, a necessidade de as empresas criarem estratégias de comunicação eficientes para atrair o cliente e fidelizá-lo está entre os maiores desafios.

Para Rafael Jakubowski, especialista em marketing e gestão comercial, é fundamental treinar as equipes de atendimento e fortalecer os processos de comunicação de maneira para que sejam diferenciados, especialmente no que diz respeito ao WhatsApp, aplicativo que está presente em 99% dos celulares em todo o Brasil. “Ele é uma das mais potentes ferramentas de relacionamento e conversão de vendas, se utilizado com estratégia e segmentação pelas empresas”, ressalta o executivo, que também é CEO da Sanders Digital e CMO as a Service em companhias, como: Energy Group e BN Engenharia.

Para se ter uma ideia da relevância da ferramenta nos negócios, principalmente nos segmentos de serviços e comércio, de acordo com o levantamento da Buen Fin 2023 da Meta, 65% das pessoas preferem receber promoções e interagir com as empresas por meio do WhatsApp do que por e-mail, SMS ou ligação.

“O aplicativo pode potencializar o faturamento das empresas, especialmente em datas especiais para a economia, mas, é necessário criar estratégias segmentadas e personalização”, enfatiza Jakubowski. O especialista atua com mentoria, treinamentos e palestras para pequenas, médias e grandes companhias de diferentes segmentos e, somente nos últimos 12 meses, gerou mais de R$ 50 milhões em faturamento para seus clientes através de estratégias pelo WhatsApp.

O CEO da Sanders Digital orienta que, “antes de fazer contato com o cliente pelo WhatsApp, é fundamental selecionar uma ou mais ofertas específicas para comercializar pelo aplicativo. Assim, demonstrará vantagem efetiva ao cliente em comprar pela ferramenta, através de um vendedor real. Isso vale para qualquer data e segmento”, explica Jakubowski. Outras dicas infalíveis, são:

– Analise no sistema da empresa ou no histórico de conversas qual é o tipo de produto que o cliente comprou. Conseguindo entender as preferências por tipo de produto, serão mais assertivas as estratégias comerciais. Além disso, tornará o atendimento personalizado, criando laço afetivo, além de estimular o consumo.

– Feito esse levantamento sobre o perfil do cliente, envie uma mensagem usando o nome dele, com uma abordagem que denote benefício, como um cupom de desconto, por exemplo;

– Além do cupom de desconto, o ideal é já sugerir alguns produtos similares ao gosto/comportamento de compra do cliente e convidá-lo para ir à loja, oferecer entrega ao endereço dele e outras possibilidades de serviços que agreguem e proporcionem comodidade;

– Utilize gatilhos mentais como de escassez e urgência: “essa oferta é válida somente até uma data específica. Comprando até tal dia, você garante que o presente chegue mais rapidamente, a tempo da data comemorativa”!

– Atenção ao português. Comunicação com erros expressivos pode desagregar à imagem e denotar amadorismo, desespero por venda ou qualquer outra impressão que poderá afastar o cliente.

          “Dá trabalho? Sim, estamos falando de enviar cliente por cliente uma mensagem personalizada, com produtos específicos. Mas, o resultado deste empenho pode triplicar as vendas”, ressalta o especialista em comércio pelo WhatsApp.

          Jakubowski aponta, ainda, os erros mais comuns nas estratégias de comunicação pelo aplicativo e que não devem ser praticados. São eles:

– Mensagens em massa para todos os clientes com a mesma informação. Evite esse formato, ele não o torna especial e, para tal, ele tem as redes sociais e o site;

– Não utilize lista de transmissão se o objetivo é conversão de venda. E lembre-se que, se preferir usar, somente quem te ADICIONOU como contato no celular receberá a sua mensagem;

– Você vai perceber que um cliente que não recompra com você há muito tempo, quando recebe uma mensagem em massa, sem personalização para ele, a chance de resgatá-lo é baixa.

– Enviar mensagens em massa sem autorização pode causar o banimento do número do seu WhatsApp.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Conteúdo Relacionado

O Papel da Fotografia Corporativa na Estratégia de Marketing Digital

Em um mundo onde a imagem de uma marca pode ser tão...

Constelação Familiar e Saúde Mental: Uma Perspectiva Terapêutica

A saúde mental, fundamental para o bem-estar geral do indivíduo, é influenciada...

4 dicas úteis para poupar dinheiro usando a internet

Em meio a realidade dos altos preços, uma tendência se destaca: a...

Inteligência Artificial Generativa: como o varejo pode aproveitar a tecnologia para gerar inovação

*Por Carlos Siqueira A pandemia global acelerou a adoção digital em várias...