Supermercados e food service foram os setores que mais buscaram soluções digitais durante a pandemia

Setores alimentícios lideram corrida por soluções tecnológicas de vendas

0
Publicidade

Segundo análise da Corebiz, houve crescimento na busca por canais virtuais de vendas em ambos os segmentos, se comparados com outros setores.

Levantamento realizado pela Corebiz mostrou que os supermercados e serviços de food service seguem à frente na busca pela ampliação de seus canais de vendas, com foco no ambiente virtual. A empresa conta que chegou a receber, durante esse período, mais de 20 novos clientes, sendo metade empreendimentos de grande porte.

Na mesma linha, a indústria tem procurado expandir sua atuação on-line, o que, de acordo com a Corebiz, deve contar com a implantação de um omnichannel eficaz, que beneficie toda a cadeia produtiva e impeça a canibalização de suas lojas físicas e franquias.

De maneira geral, praticamente todas as atividades econômicas do país tiveram de buscar alternativas no ambiente digital para driblar a crise causada pela pandemia.

Publicidade

No caso do varejo, os supermercados lideraram essa corrida. A maioria dos estabelecimentos já possuía algum serviço de delivery; no entanto, muitos ainda não atuavam com vendas on-line. É o que mostrou um levantamento feito pela empresa Corebiz, especializada em oferecer soluções completas em marketing digital para varejistas on-line e omnichannel.

Segundo a análise, as vendas virtuais chegaram a representar 70% da receita de grande parte dos negócios. Porém, no total, incluindo o faturamento das lojas físicas, houve forte queda.

Os supermercados e o food service foram os setores que mais buscaram soluções digitais.

A empresa conta que chegou a receber mais de 20 novos clientes durante os meses de pandemia. “Metade desse contingente são negócios de grande porte, dispostos a acelerar ainda mais sua expansão por meio de canais digitais de vendas”, diz Renan Mota, fundador da Corebiz.

O estudo mostrou, ainda, que a atuação no ambiente virtual tende a se manter, com expectativas de crescimento um pouco mais moderadas se comparadas ao período de pico da crise.

O executivo explica que, assim como está ocorrendo com o mercado varejista, a indústria segue em processo semelhante, porém ressalta a preocupação do setor em haver canibalização de suas lojas físicas ou franquias: “Esse cuidado deve existir, daí a importância de um omnichannel bem implantado, que traga benefícios para toda a cadeia produtiva. E quem não fizer estará sempre um passo atrás da concorrência”, completa.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui