Desenvolvedor, especialista em tec, influenciador: ajuda mais de 35 mil pessoas sobre soluções tecnológicas

Publicidade

Ao abrir o jogo “Prince of Persia” pela primeira vez na década de 90, os olhos de Léo Andrade brilharam. Os gráficos, que hoje parecem rudimentares, eram o que havia de mais avançado na época e chamou a atenção da criança de 9 anos. Ele não imaginava, mas esse universo iria moldar todo o seu futuro.

A criança maravilhada pelos gráficos do jogo eletrônico deu lugar a um desenvolvedor de larga experiência no mercado nacional. Hoje, é referência em tecnologia low-code e no-code. Contudo, mais do que programar e criar soluções, ele decidiu ser protagonista: começou a compartilhar sua experiência para que mais pessoas pudessem se encantar com a inovação.

Publicidade

Léo Andrade se tornou influenciador. Com conteúdos na Internet, auxilia mais de 35 mil pessoas todos os meses com informações e dicas sobre programação. Além disso, faz consultorias para empresas e possui projetos como o Clube Léo Andrade, uma escola de tecnologia com profissionais de todo o país, e o Baixada Nerd, uma comunidade de entusiastas de tecnologia que compartilham conhecimento nas escolas técnicas e universidades na Baixada Santista.

“Sempre fui um apaixonado por criar minhas próprias coisas. Já tentei vários tipos de negócio e o compartilhar foi o que mais me identifiquei. Então, resolvi unir isso e transformar na minha profissão”, explica.

Léo Andrade trilhou um longo caminho até alcançar esse status. Depois de um curso do SENAI e vários empreendimentos, se formou em Ciências da Computação pela Universidade Santa Cecília. Depois, fez pós-graduação em Engenharia de Software pela Estácio de Sá. Atua há 13 anos como desenvolvedor.

Nesse período, trabalhou em projetos de grandes empresas, como Vale, Itaú, HSBC, Santander e BTG Pactual. Em 2018, mudou-se para Portugal e atuou como líder da equipe de front-end em um projeto no Ministério de Saúde do país europeu. Foi nessa época que resolveu criar seu canal no YouTube para compartilhar conhecimento.

Além disso, se especializou em tecnologia com pouco código (low-code) e nenhum código (no-code) em sua estrutura, o que permite que mais pessoas e empresas possam desenvolver as próprias aplicações e ferramentas. Seu objetivo, portanto, é estimular o crescimento das pessoas para que elas possam alcançar o que quiserem com apoio da tecnologia.

“A maior motivação é quando alguém me envia uma mensagem e diz que, por meio do meu conteúdo, conseguiu aprender e arrumar um emprego”, conclui.

Publicidade

Artigos recentes

Notícias Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui