quinta-feira , 29 fevereiro 2024
Ínicio Empreendedorismo O empreendedorismo digital: o que esperar para o próximo ano
EmpreendedorismoNoticias

O empreendedorismo digital: o que esperar para o próximo ano

165

*Por Henrique Marinho 

O meio digital acumula inúmeras histórias daqueles que em um momento de dificuldade encontram um caminho, um novo significado na vida e nos negócios. Segundo a pesquisa Creators e Negócios, realizada pela agência Brunch sob consultoria YOUPIX, por ano, no Brasil,  o mercado movimenta cerca de R$ 70 bilhões e conta com 20 milhões de membros. Ainda, segundo a última edição da pesquisa o ganho mensal do criador de conteúdo está acima do salário mínimo, entre R$ 2 a 5 mil reais, sendo 47% deles microempreendedor individual (MEI), com faturamento anual de até 81 mil reais. O estudo indica ainda, que aumentou o percentual daqueles que faturam acima dos 5 mil reais de  37% para 49%.

Não é demais dizer que o crescimento do meio digital é um caminho sem volta e, mais, que ainda há muito a ser explorado. Um exemplo desse potencial, uma tendência no marketing digital, é a venda de produtos e serviços de alto valor agregado, ou seja, produtos caros com o valor médio a partir de R$ 5 mil reais, de forma contínua e perpétua, termo esse utilizado pelos estrategistas de marketing. Para aqueles que atuam ou não com produtos digitais, o segmento high ticket é um dos mais promissores, pois apresenta alta demanda e rentabilidade.

Esse novo mercado já é realidade para os infoprodutores dedicados a expandir os negócios no desenvolvimento de produtos e serviços mais específicos ou focados em consultoria e mentorias. Observa-se, ainda, uma maior adesão para segmentos de nicho, que necessitam de conhecimento especializado, tornando o produto ou serviço único no mercado, bem como, um importante diferencial frente à concorrência, que ainda é menor na categoria high ticket.

A imagem do produtor de conteúdo gravando vídeos de forma improvisada, definitivamente ficará no passado. Hoje eles investem em eventos e produções cinematográficos, atraem e impactam milhões de seguidores e faturam mais do que muitas empresas tradicionais. No segmento de educação corporativa, por exemplo, os programas presenciais além de ganharem escala na versão digital, permitiu o acesso dos pequenos e médios empreendedores.

As edtechs, como são chamadas as empresas com base tecnológica voltada ao mercado de educação, hoje educam e profissionalizam o futuro do empreendedor.  Recentemente a lista Forbes Top Creators, trouxe os nomes dos 50 influenciadores que mais se destacaram em todo o mundo. Essas personalidades juntas ganharam mais de 700 milhões de dólares este ano. O líder do ranking é Jimmy Donaldson (MrBeast). Começou em 2012, com 13 anos, postando vídeos no Youtube.

Poderia aqui trazer dezenas, centenas de outros exemplos, mas creio que já esteja claro para todos que o mundo digital é uma porta aberta para o sucesso. O diferencial está nas estratégias para se destacar nesse meio que, para alguns, ainda é uma fonte secundária de renda, para outros, é o lugar certo para alcançar o primeiro milhão, e não parar nele. O pensamento do high ticket é o que leva o empreendedor a trilhar do zero ao milhão. O mercado digital não é uma oportunidade do acaso, pelo contrário, exige processos, acompanhamento e  foco tanto estratégico, quanto financeiro.

Por que alguém compra uma Ferrari? É um carro, cujas funções essenciais são idênticas as de um carro popular. Então por que desembolsar de R$ 3 milhões a mais de R$ 8 milhões para ter uma? Recentemente uma garrafa de whisky Macallan 1926, 60 anos, foi leiloada por  US$ 2,71 milhões. Essa garrafa tem um rótulo projetado pelo artista italiano Valerio Adami. Quem adquiriu a garrafa, não comprou um whisky, comprou uma história. Quem comprou uma Ferrari não comprou apenas um carro. Conquistou um sonho. Uma vitória.

O hight ticket está na percepção de valor, o quanto pode transformar uma ideia em realidade e de sucesso. O empreendedor digital tem um mundo de oportunidades pela frente, porém, é necessário estar preparado para alçar voos mais altos, é isso que o vai diferenciá-lo de mais um produtor de conteúdo dentre milhares concorrentes com serviços e produtos similares.

*Henrique Marinho é consultor e estrategista digital, líder no mercado brasileiro do high ticket no perpétuo, uma metodologia de negócios para comercialização de produtos e serviços de alto valor agregado. Ele é também fundador da HM Marketing Digital,  empresa de educação corporativa voltada para líderes e empresários que desenvolvem ou buscam atuar no setor de  produtos e serviços high ticket.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Conteúdo Relacionado

Privacy

Privacy by Design: guardando projetos contra riscos

O mundo digital sempre apresentou uma variedade bastante grande de elementos importantes...

Melhores práticas de investigações corporativas

As investigações corporativas desempenham um papel crucial na manutenção da transparência, integridade...

Motorola anuncia Smart Connect, solução para sincronização de dispositivos

A Lenovo e a Motorola anunciam o Smart Connect, uma solução de software que...