Mais

    Morbius: O melhor e o pior 

    Publicidade

    Depois de uma dúzia de mudanças em seu lançamento, Morbius finalmente chegou aos cinemas e fomos vê-lo. Com Jared Leto como protagonista, a intenção da Sony era continuar desenvolvendo personagens interessantes e depois cruzar com o Homem-Aranha, será que ele conseguiria? Bem… não exatamente.

    O melhor

    Duração

    Publicidade

    Nos últimos tempos, nos acostumamos a assistir a todos os filmes de super-heróis com duração de duas horas ou mais, mas felizmente Morbius dura pouco mais de uma hora e meia, o que é pelo menos uma coisa boa.

    Abaixo, vamos nos aprofundar em por que não precisamos ver nem mais um minuto de Morbius, mas vamos começar com pelo menos uma coisa boa.

    O pior

    vilão

    Existe um universo onde essa história de vilão funciona. Um amigo de infância de Morbius que mais tarde se torna seu principal antagonista não é ruim, mas a maneira como é narrado é bastante tediosa.

    Publicidade

    É difícil lembrar de um vilão tão sem graça e sem memória como esse, e nem é problema do ator, é que o personagem dele não é nada interessante

    Jared Leto

    Jared Leto obviamente não tem sorte com filmes de super-heróis, exceto por aquela pequena cena no Snyder Cut da Liga da Justiça. Após sua participação no Esquadrão Suicida, esse personagem soporífero chega.

    Não há nada intrigante em Morbius além do momento em que vemos Leto sem camisa e a primeira cena em que ele se transforma em vampiro.

    Os personagens coadjuvantes

    Geralmente, quando os protagonistas de um filme não são especiais, sempre tem algum personagem secundário que se destaca por uma coisa ou outra, mas o novo filme da Sony nem isso tinha.

    Adria Arjona é linda, mas a realidade é que seu impacto na história é praticamente zero, e tanto Tyresse Gibson quanto Jared Harris são irrelevantes. Nem mesmo o cameo do Abutre era o que precisávamos.

     Muito sério

    Morbius tem praticamente o mesmo tom sério de The Batman, mas a qualidade é completamente diferente, como explicamos acima. Não faz nenhum sentido fazer o filme se levar tão a sério.

    A única coisa que manteve o público interessado em Venom é o humor. É ridículo, exagerado e de vez em quando tem seus momentos de seriedade. Morbius acha que está contando uma história super adulta, sombria e relevante, mas está entediando a todos nós.

    Publicidade

    Artigos recentes

    Notícias Relacionadas

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui