Entre as iniciativas estão o cancelamento de taxas e ajuda na liberação de crédito bancário

Na busca do fortalecimento do empreendedorismo, mesmo em um ano que a economia do País mostra-se delicada por conta da pandemia do novo coronavírus, o Mr. Fit – maior rede de alimentação saudável do Brasil – vem criando soluções para manter o mercado ativo.

Entre as estratégias adotadas pela empresária Camila Miglhorini, CEO e fundadora da rede, estão a revisão dos valores de investimento para a abertura do próprio negócio, a isenção de taxas e a criação de modelos mais enxutos, chamados de home based. “Pensando em um cenário pós pandemia, no qual o aumento do desemprego pode ser uma das consequências desse surto no país, revimos nossos valores para atrair os novos empreendedores”, afirma.

Leia Também: Home Office em tempo integral: e agora?

Para os futuros franqueados, o Mr. Fit reduziu o valor do investimento inicial do modelo de microfranquia, que antes era de R$ 17 mil para R$ 6.250,00. Além disso, fechou parcerias com bancos importantes para proporcionar a liberação do crédito inicial. Só no mês de abril, a franqueadora vendeu sete desses modelos, em cidades como Ibaté/MG, São José do Rio Preto/SP, Guarujá/SP, Recife/PE, Bangu/RJ, Irecê/BA e São Luís/MA.

Já, para os franqueados atuais, a rede vem dando todo apoio operacional, que inclui desde a negociação dos aluguéis, isenção de royalties e suporte para implantação de delivery próprio e gerenciamento de toda parte financeira.

Leia Também: Cinco tecnologias que devem emergir com o coronavírus

Mesmo com as mudanças estruturais causadas pelo isolamento social, o segmento continua com uma demanda crescente, isso porque os consumidores estão cada vez mais preocupados com a saúde. De acordo com a empresária, o mercado de alimentação saudável tem muito potencial para ser explorado e será um dos que vão se recuperar mais rapidamente depois que a pandemia chegar ao fim.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui