Mais

    Empreendedorismo: SuperGeeks lança modalidade de curso que faz parte da Base Nacional Comum Curricular

    Publicidade

    O Brasil é um dos países que mais empreende no mundo e isso tem se intensificado nos últimos anos. De acordo com uma reportagem da Agência Brasil, nos primeiros nove meses de 2020, o número de microempreendedores individuais (MEIs) cresceu 14,8% em comparação com o mesmo período em 2019.

    Há anos o empreendedorismo representa um fator impactante para o crescimento econômico – propicia inovações, investimentos, novos negócios e geração de emprego. Com a tecnologia, esse avanço é ainda maior.

    Publicidade

    Pensando na educação de crianças e adolescentes, a SuperGeeks, primeira e maior escola de computação e robótica do país, está lançando a modalidade “Eu Empreendo”, que conta com uma plataforma EaD, acoplada a Games de Simulação Empresarial, que permite a aprendizagem do Empreendedorismo para Jovens, a partir do oitavo ano escolar (de 12 a 17 anos).

    “O empreendedorismo está dentro de uma das competências da BNCC, portanto, trabalhar com esse tópico é quase que uma obrigatoriedade nas escolas. As entidades procuram constantemente por inovação e nada tão atual (e representativo ao tema) quanto o próprio Empreendedorismo”, comenta Cássia Ban, CEO da SuperGeeks.

    A “Eu Empreendo” nasceu de um projeto social chamado Empreendendo, que capacitou mais de 400 adolescentes de escolas públicas no Paraná e Mato Grosso do Sul, recebendo prêmio do Rotary Club como um dos principais projetos sociais do Brasil em 2016

    Nesse novo modelo de educação, os alunos da rede vão trabalhar no desenvolvimento de soft e hard skills. Com metodologia exclusiva e apoio pedagógico adequado para que o ensino seja aproveitado ao máximo, as matérias abordadas nessa modalidade serão: conhecimentos na área de marketing, vendas, recursos humanos, produção, startups, educação financeira, processos, estudos de casos de sucesso entre outros.

    Publicidade

    O valor pode ser alterado conforme o pacote de aulas fechadas, contudo, será por volta de R$ 100,00 a R$ 150,00/mês, por aluno. A “Eu Empreendo” terá 3 fases, cada fase com duração de 4 bimestres. Podendo ser comercializada para escolas públicas ou particulares, e também dentro das franquias da SuperGeeks.

    “Nós buscamos encontrar colégios que tenham como foco o modelo futurista de empreendimento dentro da tecnologia. Todo jovem merece desenvolver o seu potencial ao máximo. Com um conteúdo prático, aplicado e com linguagem acessível, o modelo do curso traduz essa oportunidade”, finaliza Cássia Ban.

    O conceito da escola surgiu em 2012, no Vale do Silício (EUA), onde o casal Vanessa Ban e Marco Giroto moravam. Lá perceberam que escolas, empresas e políticos estavam se mobilizando para ensinar Ciência da Computação para crianças e adolescentes. A SuperGeeks foi criada justamente para contribuir com o crescimento individual de cada ser, de modo a inseri-lo melhor no atual contexto tecnológico.

    Com mais de 48 unidades em operação no país, a marca conta com projeto de expansão também para outros países, como Portugal, Estados Unidos, Japão e regiões de língua espanhola. A rede oferece modelos de negócios com investimentos que variam entre R$9 mil e R$200 mil.

    Para mais informações, acesse: http://supergeeks.com.br/

    Publicidade

    Artigos recentes

    Notícias Relacionadas

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui