Startup fomenta empreendedorismo solopreneur

Publicidade

Segundo levantamento realizado pelo pelo Global Entrepreneurship Monitor (GEM), 53% dos brasileiros são solopreneur, ou seja, empreendedores solos que administram seu próprio negócio sem a ajuda de funcionários. Ainda de acordo com o estudo, o Brasil ocupa o topo da lista e os dois motivos principais para tal colocação são o desemprego e o sonho de ser o próprio patrão, principalmente entre os empreendedores novatos sobrevindos da classe média.

De fato, o empreendedorismo sempre esteve nos planos de boa parcela dos brasileiros, mas as dificuldades financeiras e a falta de conhecimento no segmento ou mercado eram grandes entraves. Porém, as coisas têm mudado e graças às inovações tecnológicas, muitos solopreneurs recorrem a startups que têm voltado seu incentivo a um modelo de negócio que atenda este público.

É o caso de Alessandro Guzzoni Olinger, que aos 44 anos decidiu procurar a ajuda da Minha Quitandinha, uma startup catarinense especializada em tecnologia de varejo, criadora de um minimercado autônomo que funciona sem a necessidade de funcionários. O modelo de negócio é instalado dentro de condomínios residenciais verticais e horizontais, empresas, hotéis, clubes, marinas e academias, funcionando com o conceito de honest market através do sistema self-checkout, operando durante 24 horas por dia, sete dias por semana.

Publicidade

Em dezembro de 2020, Olinger se tornou  dono de três minimercados instalados em condomínios residenciais localizados no município de Itajaí, em Santa Catarina. Ele conta que sempre teve o desejo de empreender, mas queria um modelo de negócio enxuto e sem burocracia. “Por conta da realidade da pandemia, vi no mercado autônomo uma oportunidade e uma solução inovadora. Percebi a demanda por este tipo de serviço que oferecia comodidade, segurança e praticidade às pessoas em tempos de isolamento. Recorri ao pessoal da Minha Quitandinha, que estava com uma proposta que cabia no meu bolso e nos meus planos”, declara. Até o final de 2021, o empreendedor espera abrir mais duas unidades no estado catarinense.

Os minimercados autônomos já são uma tendência no Brasil e com um grande potencial de crescimento. De acordo com uma pesquisa online feita pelo Ibope Conecta, 87% dos entrevistados gostariam de utilizar este tipo de serviço. O funcionamento é bem prático e viabilizado pelo sistema de self-checkout. Nele, o consumidor participa diretamente de todo o processo de compra, incluindo a escolha de cada item até o pagamento.

Publicidade

Artigos recentes

Notícias Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui