TrampaSampa cria programa gratuito para abertura de MEI

0

Iniciativa facilitará o trabalhador após a pandemia

TrampaSampa, plataforma de oferta de trabalhos esporádicos, vai ajudar os trabalhadores realizando sua inscrição como microempreendedor Individual (MEI) gratuitamente. A startup ainda vai sanar dúvidas dos usuários após abertura do CNPJ. O serviço já está disponível para toda capital de São Paulo, cadastrados ou não na plataforma, basta entrar em contato por e-mail.

“Percebemos que muita gente tem dificuldade na hora de abrir o MEI, queremos ajudar aqueles que não querem perder tempo quando a pandemia causada pelo novo coronavírus passar” diz Fábio Ghelfond, CEO da TrampaSampa.

Os interessados devem enviar um e-mail com o nome, CPF e telefone para contato@trampasampa.com.br. Em seguida a TrampaSampa entrará em contato e cuidará de todo cadastro para o trabalhador.

Sobre TrampaSampa
TrampaSampa é uma plataforma de oferta de trabalhos esporádicos. A startup classifica oportunidades de contratação e media o contato entre empresas e profissionais. Fundada em janeiro de 2020 por Fábio Ghelfond e Nilton Matsuo Wakassuqui, a startup foca sua atuação no Estado de São Paulo por meio de parceria com redes varejistas e hoteleiras. 

Como funciona

O sistema funciona de forma simples e qualquer empresa poderá oferecer suas oportunidades diretamente no sistema da TrampaSampa. O empregador cadastrará as oportunidades na plataforma. Já quem busca uma chance basta fazer um perfil e procurar pelas vagas de seu interesse. A plataforma usa a tecnologia da geolocalização para facilitar a vida de empregadores e candidatos. 

Além disso, um algoritmo fará uma seleção das melhores oportunidades de acordo com o perfil do pretendente ao cargo. O sistema iniciou em fase experimental para corrigir possíveis problemas e desenvolvê-lo de acordo com a necessidade dos empregadores e dos candidatos. 

“Não queremos perder a qualidade do serviço prestado aos nossos parceiros. Nossa intenção é aprimorar a plataforma durante um período para ganhar conhecimento. Depois vamos crescer”, completa Nilton Matsuo Wakassuqui. Agora, a solução também investe na qualificação da mão de obra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui